31.12.09

Feliz Ano Novo!!!!!!!!

Agora é hora de ir às panelas para finalizar os quitutes da ceia...e não há nada como o prazer de cozinhar sem ser por obrigação.É hora também de verificar a louça, a mesa, as taças...todos os pequenos detalhes que fazem diferença numa boa mesa.E não é preciso luxo, só boa vontade. Na verdade um pouco de bom gosto ajuda.Logo mais a casa começa à perfumar-se com os aromas que saem da cozinha.Enquanto isso o cara metade ajusta a plataforma de lançamento dos rojões.
Como fazem os chineses, aqui soltamos fogos para afastar as más energias do ano que está terminando.Que a pólvora queime tudo e nos reste um ano inteiro, limpo, para ser preenchido com muita felicidade.E na hora da virada penso em mim mesma, porque se eu não estiver suficientemente bem e fortalecida para mudar-me não posso ajudar, ou pelo menos tentar, modificar o mundo ao meu redor. Assisto ao vivo a queima de fogos na Austrália, lá já é 2010...e que comecem as mudanças!!!

30.12.09

Penúltimo dia oficial do ano e eu não podia deixar de falar das flores...
Transcrevo aqui parte do texto do Jorge Marcio do
Info Ativo Defnet e garanto que vale à pena ler o restante lá no blog dele.
"A Terra, na verdade, nos fala em termos de forças, de ligações e de interações, o que basta para fazer um contrato. Cada um dos parceiros em simbiose deve, de direito, a vida ao outro, sob pena de morte.Tudo isto permaneceria letra morta se não se inventasse um homem político..." ( Michel Serres - O Contrato Natural)
O filósofo francês Michel Serres escreveu este livro em 1990. Passaram-se 20 anos e ainda não inventamos um novo homem político, ou seja um novo homem político-estético e ético. O livro Contrato Natural tem sido minha leitura de cabeceira, desde do encontro e representação espetacular sobre mudanças climáticas da Terra em Conpenhague. Aliás o tema já se esgotou na mídia, como bem nos interessa na Sociedade do Espetáculo, onde nossos representantes políticos cada dia mais se aprimoram nessa arte: o mise-en-scène, o palco/palanque hipermidiatizado da macropolítica . Tudo tem sua efemeridade garantida, e o assunto do momento pode ser apenas mais uma catástrofe, nevasca, tornado, furacão, enchente ou devastação florestal, quem sabe outro tsunami, ou mais uma campanha eleitoral. ".

E Serres utiliza este quadro de Goya para ilustrar que não podemos deixar a natureza fora de qualquer conflito e que ela é um terceiro personagem de suma importância nesta cena, eu diria até que determinante. Percebam que enquanto lutam os dois homens, estão afundando na lama. Precisamos urgentemente de uma consciência universal que defenda a responsabilidade do homem sobre a natureza, mas não subjugando-a e sim respeitando-a e amando-a acima de tudo.

28.12.09

Em 2010...

Faço força para sonhar... se tivesse sonhado mais, aonde estaria agora? Sempre muito teimosa, diversas vezes disse não, não, não ou nunca e nunca mais.
Só que não existe a Terra do Nunca, Wendy!
Não existem o bem e o mal absolutos. Parece-nos não haver justiça. Existe sim um jacaré constantemente nos irritando com seu eterno tic-tac. Mas no meu sonho ele é inofensivo.
Assim como os amores impossíveis dos contos de fadas podem ser bonitos, uma vida pode ser transformada à partir de determinantes impossibilidades.Talvez o segredo seja mesmo bater os sapatinhos e permitir-se sonhar. E neste sonho despertar o Homem de Lata, o Espantalho e o Leão que habitam em nós.
O pensamento e o sentimento costumam andar juntos, o que talvez justifique que uma pequena sereia se transforme em espuma do mar.E se pensarmos bem, qual sentido tem uma sereia sem o seu bem mais precioso, a voz que lhe dá a vida? Qual amor liberta, o próprio ou o próximo? Assim talvez eu tenha aprendido que soltando a voz e a imaginação eu podia encantar à mim mesma.Este é o primeiro passo.
E não é preciso morrer para renascer, basta sonhar, que, passo à passo, você vai longe.
Sim, desejo que em 2010 todos vocês sonhem mais e caminhem...caminhem...caminhem em direção à felicidade!!!

De noite, amada, amarra teu coração ao meu
e que eles no sonho derrotem as trevas
como um duplo tambor combatendo no bosque
contra o espesso muro das folhas molhadas.

Noturna travessia, brasa negra do sonho.
Interceptando o fio das uvas terrestres
com pontualidade de um trem descabelado
que sombra e pedras frias sem cessar arrastasse.

Por isso, amor, amarra-me ao movimento puro,
à tenacidade que em teu peito bate.
Com as asas de um cisne submergido,
para que as perguntas estreladas do céu
responda nosso sonho com uma só chave,
com uma só porta fechada pela sombra.
(Pablo Neruda)
Mais um dia de chuva fina e temperatura amena, só que hoje é dia de trabalho.E que bom...gosto de ficar em casa, mas honestamente gosto mais do dinamismo que só o trabalho nos proporciona. E trabalhos domésticos não são bem os meus favoritos...e que ótimo que a moça que trabalha em casa virá hoje e amanhã.Espero que hoje seja um dia tranquilo, afinal metade da cidade parece estar viajando.
Venho acompanhando o noticiário e fico um pouco apreensiva porque até parece fim dos tempos.Muitas foram as mortes de crianças nesse final de ano e nas circunstâncias mais estranhas possíveis. Numa das reportagens, a responsável por uma ONG diz que 90% desses acidentes poderiam ser evitados. E eu tenho que concordar com ela, não estão cuidando direito de nossas crianças.Que vida é essa que as pessoas levam aonde seus filhos ficam em segundo plano? Tá faltando consciência por aí. Quem sabe agora, com a chegada de um novo ano, as pessoas reflitam sobre a forma como andam vivendo.Dá prá trabalhar? Dá. Dá prá cuidar melhor dos filhos? Dá também.

27.12.09

Pavê de Abacaxi para a Zoe

Esse pavê é uma adaptação de tantos outros parecidos entre si.
Pego um abacaxi inteiro, retiro o miolo e pico. Se forem pequenos pelo logo dois.
Levo ao fogo uma xícara de açucar e dois copos de água.
Deixo ferver bem, acrescento o abacaxi, deixo reduzir e reservo.
Faço um bolo simples, ou tipo pão de ló, em forma tabuleiro e bem baixinho. Deixo esfriar e corto em quadrados.
Faço um creme comum da seguinte forma: bato no liquificador 1 lata de leite condensado, 1 lata de creme de leite, 2 gemas, 1 colher de chá de essência de baunilha, 2 copos de leite e 2 colheres sopa de maizena. Levo ao fogo médio até engrossar e deixo esfriar um pouco. (A dica do liquidificador aprendi no Rainhas do Lar).
Bato um chantilly em ponto firme.

Vamos à montagem:
Numa vasilha de vidro e de borda alta coloco pedaços do bolo umidecidos com a calda do abacaxi, coloco um pouco do abacaxi (sem a calda) , cubro com creme, mais abacaxi e o chantilly. Repito a operação e termino com o chantilly. Tem quem coloque coco ralado ou abacaxi picado para decorar.
Que dia delicioso, com chuva fraca e uma temperatura bem amena...
Fomos almoçar na minha mãe e eu acabei ficando por lá quase que até agora. Gosto de ficar, sozinha, com meu pai e minha mãe num dolce far niente. Na verdade ficamos assistindo shows no DVD e falando da vida. Minha mãe sempre foi uma pessoa muito musical e eu sou grata à isso.E seu gosto é bem eclético, vai da ópera ao rock sem problemas. O que ela não gosta muito é de pagode e sertanejo. Mas um bom samba, e das antigas, também vai. Mal cheguei fui buscar alguma versão do Freddie Mercury com a Montserrat Caballe para ela ( que encontrei no DVD Freddie Mercury - The video collection) e acabei esbarrando num cara que apesar de meio diferentão, eu gosto muito, desde Hot Legs. Compartilho aqui um pouco dele com vocês:



26.12.09

Santa inocência, Batman!!!
Com a cidade aparentemente vazia eu pensei que todos estivessem viajando e que seria fácil fazer compras no mercado hoje à tarde. Ledo engano...num calor de 30 e tantos graus, o hipermercado estava lotado.Quase que eu desisti, mas como saí de casa determinada a comprar os produtos para a noite de Reveillon, segui adiante.Cheguei em casa derretendo e quase chamando a ambulância, mas finalmente minhas amêndoas, a manteiga e o peito de frango para o arroz de amêndoas estava comprado. Assim como as gelatinas do creme belga e os ingredientes do pavê de abacaxi.Foram as duas receitas mais refrescantes que encontrei...já aproveitei e comprei as bebidas. Bem que a Lulu falou que no Sam's o preço dos vinhos e espumantes são excelentes. São mesmo! A minha parte da ceia está aí. O restante fica por parte dos demais convivas.E se todos falharem, o que nunca aconteceu ainda, teremos um delicioso salpicão e um arroz sensacional, modéstia à parte. Além de duas sobremesas geladinhas...

O salpicão eu faço com a ajuda da panela de vapor.Lá cozinho separadamente as batatas palito e a cenoura julienne, numa proporção de 1 cenoura para 3 batatas.Depois corto em lâminas quase meio pimentão verde e meio vermelho. É pouco, só para dar sabor. O salsão também é fatiado em lâminas.O peito de frango eu cozinho na pressão com um pouco de salsão e cheiro verde, além de uma cenoura e uma cebola inteiras. Depois é só desfiar o frango, juntar os demais ingredientes, um pouco de maionese, um pouco de creme de leite, umas duas colheres de água mineral, um punhado de uvas passas sem caroço, corrigir o sal e está pronto. E para quem aprecia, adicione um punhado de nozes picadas na hora de servir. O ideal é fazer bem cedo para os sabores se intensificarem durante o dia, dentro da geladeira. Afinal o calor está derretendo tudo por aqui e com maionese não se brinca. Tem ainda quem coloque abacaxi, maçã, batata palha, vagem, etc. Aí vai do gosto de cada um. ( Foto: Recepedia )


O Arroz de Amêndoas também não tem segredo.No dia anterior eu já descasco as amêndoas colocando-as alguns segundos em água fervente.Assim a casca sai facilmente, sem traumas.Parto-as ao meio e deixo-as bonitinhas lá na geladeira até quase a hora de servir, que é quando passo-as na manteiga, de boa qualidade e adiciono ao arroz. Para o arroz vou precisar de um pouco de peito de frango desfiado também. Sim, vou servir dois pratos com o mesmíssimo ingrediente, mas como seus sabores ficarão bem diferentes, vai dar certinho. Só que aqui cozinharei o peito de frango, previamente temperado, na pressão sem o salsão e o cheiro verde. A cebola e a cenoura eu mantenho porque já é costume. Faço o arroz com o caldo deste frango cozido e reservo.Numa panela antiaderente passo o frango desfiado na manteiga com sal e em seguida misturo com o arroz já soltinho.Um pouco antes de servir é que eu douro as amêndoas na manteiga e acrescento ao prato, misturando levemente.Sim, é um prato com manteiga à la Julia Child. Na foto acima foi polvilhada canela sobre o arroz, mais uma vez vai do gosto de cada um( Foto: Barriga no fogão)

25.12.09

Porque hoje ainda é Natal e o final de mais um ano se aproxima é que eu me sinto no direito de desejar tantas coisas...
Desejar um mundo mais humano e menos selvagem!
Um novo ano de mais beijos, abraços e carinho
Aonde possamos ser mais sinceros e menos egoístas...
Um ano com mais coragem!!!




Uma festa animada

Feliz Natal

24.12.09

Já que o momento é nostálgico e anda me remetendo à infância...eu sempre amei o conto da pequena sereia, antes mesmo dos Estúdios Disney tranformá-lo num grande sucesso em 1989. Bem antes de aprender a ler ganhei uma coletânia com os contos de Hans Christian Andersen. Vivia carregando os livros para cima e para baixo.Depois de algum tempo, minha maior alegria foi descobrir que eu conseguia entender o texto que aparecia logo abaixo das imagens. Achava lindo aquele amor da jovem Sereia pelo Príncipe. Na verdade eu não sei bem o que passava na minha cabeça naquela época, só sei que eu sonhava com aquele universo.
Bem, já que resolvi entrar no clima de Natal, seja lá por qualquer razão, então vamos fazer a coisa direito.
Ontem foi dia de lembrar os Natais passados...aqueles da infância...posso hoje dizer que nunca gostei da figura do Papai Noel. Enquanto todas as crianças ficavam alvoroçadas com sua presença, eu ficava desconfiada.Quando descobri que ele não estava em todas as casas aí minha decepção foi total.Como assim? E as outras crianças...elas também tinham sonhos...aos 7 anos eu já detestava o chamado bom velhinho. Aí veio a fase de veneração ao filmes bíblicos que passavam na televisão nessa época.Achava lindo o bebezinho que nascia sob uma estrela, cercado de animais.Só não entendia direito porque é que José e Maria fugiam tanto.Imaginem só o que aconteceu quando eu comecei à assistir os filmes sobre a Semana Santa. Acho que me educar nunca foi muito fácil...
Nossos Natais tinham presentes, mas não em exagero como nos dias de hoje. Minha mãe e minha tia, as festas eram alternadas, se preocupavam com os mínimos detalhes.O laço de fita vermelho ou dourado dos talheres, os arranjos de flores, as frutas artisticamente arranjadas, as travessas, a toalha da mesa.Tudo tinha um sentido.Perdi as contas de quantas vezes fui ao centro de São Paulo com elas para comprar bolas de Natal para a árvore.Elas eram super frágeis e vinham em caixas de papelão amarelo.Minha mãe gostava de tudo bem colorido.As lampadinhas não podiam faltar. E não eram como as de hoje, made in china. Eram lâmpadas de um tamanho não muito pequeno, de todas as cores, que eram colocadas em um fio com soquetes e ficavam penduradas na porte externa da casa, anunciando que alí havia espírito de Natal.
Muitos Natais passamos na sogra da minha tia materna, uma vez que eu não tinha avó e a minha outra era muito ocupada com os filhos de uma tia, que vivia largando-os por lá. E na casa da Dna.Luiza o capricho era o mesmo e fora que ela era uma cozinheira de mão cheia.Lembro da animação que era a sua cozinha.As mulheres da casa passavam o dia lá e é uma das lembranças que mais gosto. De pequena eu já era convidada para ajudar na decoração das travessas.E eu adorava!!! É uma pena que ela tenha nos deixado tão cedo...assim como minha tia e tantos outros...
Talvez o Natal tenha perdido muito do seu sentido para mim porque a maioria das pessoas com quem compartilhei de forma espetacular essa data já se foi.
Depois veio a fase dos filhos e sobrinhos.Mas é diferente, porque na famíla do cara metade parece que o Natal é comemorado com mais circustância do que sentimento... Já faz alguns anos que minha mãe preparou uma grande festa de Natal e hoje nosso Natal é bem reduzido, devido à falta de pessoas especiais. Os convites são muitos para esta ou aquela festa, mas honestamente , por enquanto, prefiro ficar na minha casa lembrando com saudade e muito carinho dos Natais passados.Bem, fica aqui então mais um pouquinho de mim e um video para lembrarmos das boas coisas do Natal:

23.12.09

Depois de alguns anos achei graça em montar uma árvore de Natal outra vez.
Honestamente não me deu muito trabalho e eu podia ter caprichado mais. Mas me faltou tempo e não boa vontade. E tem sido divertidissímo...em outro Natal qualquer minha cunhada, tão chocólatra quanto meu filho, decorou a árvore com bolas de chocolate. Como aqui quase nada se cria, tudo se copia lá fui eu procurar a decoração de chocolate.
No final, depois de muito escolher, trouxe para casa quase 700gr de enfeites de chocolate, das quais acho que só umas 600gr foram efetivamente para nossa pequena árvore. Meu ajudante se encarregou de prová-las todas.
O Natal está se aproximando e percebo que a quantidade de enfeites anda, muito sutilmente, diminuindo dia após dia. Que chegue logo o Natal...porque hoje quando fui fotografar a árvore percebi que ela só está completa de um lado e quase que totalmente vazia do outro. Mas afinal acho que isto faz parte da magia do Natal.Ou seria da Páscoa?
Bem, o que importa é que vamos comemorar o Natal aqui em casa este ano.E mais do que um momento de fraternidade, que faço questão de praticar diariamente, é um momento de esperança e fé. Depois de um ano agitado e cheio de promessas não cumpridas talvez seja exatamente disto que estamos precisando.
É isso que desejo à todos vocês, com imenso carinho: muito amor, esperança e fé !
E fiquem à vontade, podem se servir da decoração da árvore...antes que meu ajudante se encarregue de tudo...
Tenho lido em muitos blogs críticas ao espírito de fraternidade que se instala no coração das pessoas somente nessa época do ano. Concordo que a generosidade deva ser praticada diariamente, mas sou também muito grata à essas pessoas que só colaboram mesmo agora. São elas que facilitam o trabalho de quem doa o ano todo.
Fico feliz com cada boa alma, independentemente de suas reais motivações, que aparece com a vontade de fazer alguém mais feliz neste Natal. A grande maioria não volta no ano seguinte, mas tudo bem também.Se no próximo ano a pessoa ajudar um parente ou até mesmo um vizinho que passa por dificuldades, também é válido.E na verdade pouco importa se é por piedade ou amor.
O espírito de Natal parece envolver também as crianças dos abrigos e os moradores de rua. Eles esperam ganhar alguma coisa, eles esperam pertencer. Mesmo que não tenham perspectiva de um lar no ano seguinte gostam de se sentirem notados pelo menos uma vez no ano.
No abrigo, as crianças que durante todo o ano ganham brinquedos usados, ficam contando os dias para ganhar um presente novo e só delas, principalmente porque alguém se importou com elas.
Este ano me sinto realizada em ter sido a portadora de inúmeros pacotes que enfeitam a árvore de Natal do abrigo.E é bonito ver que tanto na rua quanto no abrigo eles se unem na dificuldade, formam uma grande, amorosa e diferente família.Porque para eles esta data também é importante!

22.12.09

Da minha vasta e diversificada formação literária fizeram parte alguns livros de Lobsang Rampa (1910-1981), como A Terceira Visão, Entre os Monges do Tibete, A Caverna dos Antigos, O Manto Amarelo e O Sábio do Tibete. Faltou-me O Médico de Lhasa. Embora eu tenha me afastado muito de tudo o que li, um pouco sempre me chama à razão quando eu menos espero.Assim sendo, algumas vezes tenho lembranças daquele universo que Lobsang descrevia tão bem sem nunca ter saído da Inglaterra. E deste universo esquecido dentro de mim hoje tilintavam as palavras Lung Gom Pa: termo usado para designar os monges considerados mensageiros do Tibet, que podiam correr longas distâncias através de uma formação psíquica. Podiam viajar por quarenta e oito horas ou 200 milhas por dia sem parar. Um dos segredos era o controle absoluto da respiração e a força de visualização destes homens, além de mantras e muita concentração.Não são homens que voam mas sim homens que controlam suas energias vitais e conseguem canalizá-las numa direção específica. No blog Holosgaia é possível ler um interessante relato sobre os Lung Gom Pa. Vou aproveitar os dias de folga para tentar entender qual a relação da minha vida atual com estes monges.Talvez eu até já desconfie...mas gostaria de deixar registrado aqui meu profundo respeito pelo Tibet.

21.12.09

Por que é que todo ano tem de ser assim? Mesmo sem planejar grandes festejos para o Natal ando numa correria doida.Mas na verdade, melhor assim.Trabalho hoje e na próxima segunda na matriz e amanhã na filial. E enquanto corro vou escutando as barbaridades dos noticiários. Assim que possível venho comentá-los. Por enquanto aproveitem o finalzinho deste ano para pensarem com carinho nas pessoas queridas e quem sabe arrumem tempo para um telefonema, um e-mail e até mesmo uma carta. Afinal o amor é nosso maior presente!!!
E a frase final deste post (adicionada depois de horas) copiei da Gi, minha amada amiga de coração:
"Comigo viu-se doida a anatomia: sou todo um coração". (Vladimir Maiakovski)

19.12.09

Você já fez a sua parte?

Ainda não...não tem problema, sempre é tempo :o)


A foto acima faz parte do Calendário Mulheres Reais 2010 , que será lançado amanhã, dia 20, no restaurante New York City, no shopping Frei Caneca, em São Paulo. O trabalho faz parte das ações do Projeto Mulheres Reais, que tem como objetivo resgatar e estimular a autoestima de mulheres que estão acima do peso. O ensaio foi realizado pelo fotógrafo André Banyai. Mais informações e fotos na Redação do Portal Terra.

18.12.09

Sobrevivendo vamos chegando ao final de mais um ano. Apesar do QI 120, meu filho repetiu o oitavo ano. Segundo o relatório da escola faltou maturidade e comprometimento, pois capacidade ele tem. Não posso dizer que fiquei feliz e nem vou soltar rojões, mas também não foi tão ruim assim. Eu entrei na minha primeira faculdade com 17 anos e hoje acho que foi muito cedo. E o que falta aos jovens de hoje é saberem lidar com a frustração e serem responsáveis pelos seus atos. Nesse sentido acho que será uma grande lição.
Foi bom, inclusive, para que eu repensasse alguns posicionamentos.Minha primeira atitude foi comprar uma pequena árvore, porque outro dia ele me disse que gosta muito dessas coisas de Natal. Ao abolir estes costumes aqui de casa eu talvez tenha encurtado um pouco a magia da infância.Talvez este significado ainda seja importante para ele.E agora é um momento de acolher e dar segurança, além de, é claro, muito amor.

17.12.09

O resultado da brincadeira de chutar tampinha, que agora descobri que possui diversos nomes e sotaques foi uma tal bota chamada de Robocop por sete dias. Agora meu gato de botas precisa ficar quietinho em casa.
Aí começa o mimo:
- Mãe, não tem um bolinho, não?
- Mas do quê?
- Do que tiver...

Visitei o Canela Moída , que tem diversas opções de bolos.

Fiz uma adaptação do Bolo de Lavanda e Limão para um Bolo de Laranja que ficou divino...
Ingredientes:
1 copo de suco de laranja
2 xícaras de farinha de trigo
2 colheres (chá) bem cheias de fermento em pó
1/4 colher (chá) sal
1/2 xícara (113 g) de manteiga sem sal
1 xícara de açúcar
3 ovos grandes

Modo de fazer:
Pré-aqueça o forno a 180 ºC. Unte e enfarinhe uma forma de bolo inglês média (12,5 x 22,5).
Misture a farinha, fermento e sal numa tigela. Misture a manteiga e o açúcar numa tigela grande e bata com a batedeira até ficar cremoso e fofo.
Junte os ovos, um a um.
Com a batedeira em velocidade baixa, adicione 1/3 da mistura de farinha e bata até incorporar. Adicione metade do suco de laranja e vá batendo. Repita com o restante da farinha e o suco, terminando com a farinha. Bata por mais 30 segundos em velocidade média.
Coloque a massa na forma preparada e alise a superfície. Asse entre 180 e 200 ºC, até que o bolo fique dourado e cozido, em média 50 minutos. Faça o teste do palito.
Deixe esfriar na forma por 10 minutos antes de desenformar.
Obrigada, Canelinha!!!
P.S. Aqui não deu tempo de fotografar, então peguei emprestada a foto da
Luisa Alexandra. A cara do bolo ficou igualzinha, só um pouco mais alto na forma!

14.12.09

Hoje fomos entregar os presentes das crianças do abrigo. Na verdade eles ainda não viram o que ganharam, os presentes foram colocados debaixo da árvore. Já estão todos eufóricos, em ritmo de festa.Eu não costumo ligar muito para o Natal, mas hoje pude sentir seu real significado, na prática.Eles ensaiavam com a psicopedagoga o Auto de Natal.Vieram nos contar que na sexta feira terão uma festa de verdade.Uma proprietária de um buffet infantil levará toda a estrutura, inclusive os brinquedos, para dentro do abrigo.É, minha gente, a união faz a força. O abrigo possui quatro quartos (todos lotados), um dos bebês, um das crianças menores até 5 anos, um dos meninos e outro das meninas.Um colaborador refez a pintura dos quartos, nós conseguimos a doação de 3 beliches e agora todos os quartos estão novos e completos. Depois de anos finalmente o abrigo está ganhando cara de lar.E para quem participou do processo desde o início o verdadeiro presente é ver como ele está hoje. Saí de lá com o coração aquecido.
Mas não deu nem dez minutos, meu filho liga da escola.Entre uma aula e outra, chutando uma tampinha de garrafa com o colega, torceu o pé outra vez.Viemos para casa, ajudei-o a tomar banho e coloquei-o na cama com gelo no pé.Se amanhã cedo não estiver melhor vou levá-lo ao Pronto Socorro. Agora vou tomar um bom banho relaxante e cair na cama.E se não for pedir demais. sonhar um pouco com coisas boas :o)

13.12.09

Estas palavras recebi por e-mail e decidi compartilhá-las porque ao meu coração disseram muito.

A fruta aberta
(Thiago de Mello)

Agora sei quem sou.
Sou pouco, mas sei muito,
porque sei o poder imenso
que morava comigo,
mas adormecido como um peixe grande
no fundo escuro e silencioso do rio
e que hoje é como uma árvore
plantada bem alta no meio da minha vida.

Agora sei as coisa como são.
Sei porque a água escorre meiga
e porque acalanto é o seu ruído
na noite estrelada
que se deita no chão da nova casa.
Agora sei as coisas poderosas
que valem dentro de um homem.

Aprendi contigo, amada.
Aprendi com a tua beleza,
com a macia beleza de tuas mãos,
teus longos dedos de pétalas de prata,
a ternura oceânica do teu olhar,
verde de todas as cores
e sem nenhum horizonte;
com tua pele fresca e enluarada,
a tua infância permanente,
tua sabedoria fabulária
brilhando distraída no teu rosto.

Grandes coisas simples aprendi contigo,
com o teu parentesco com os mitos mais terrestres,
com as espigas douradas no vento,
com as chuvas de verão
e com as linhas da minha mão.

Contigo aprendi
que o amor reparte
mas sobretudo acrescenta,
e a cada instante mais aprendo
com o teu jeito de andar pela cidade
como se caminhasses de mãos dadas com o ar,
com o teu gosto de erva molhada,
com a luz dos teus dentes,
tuas delicadezas secretas,
a alegria do teu amor maravilhado,
e com a tua voz radiosa
que sai da tua boca
inesperada como um arco-íris
partindo ao meio e unindo os extremos da vida,
e mostrando a verdade
como uma fruta aberta.

(Sobrevoando a Cordilheira dos Andes, 1962)

Thiago de Mello nasceu na cidade de Barreirinha, no coração do Amazonas, no dia 30 de março de 1926. Em Manaus, capital do Estado, fez seus primeiros estudos. Mudou-se para o Rio de Janeiro (RJ), onde cursou a Faculdade de Medicina até o quarto ano. Acabou optando por deixar os estudos médicos e dedicou-se à poesia. Conhecido internacionalmente por sua luta em prol dos direitos humanos, pela ecologia e pela paz mundial, o autor foi perseguido pela ditadura militar implantada no Brasil em 1964. Foi obrigado a deixar sua terra, tendo se exilado no Chile, até a queda de Salvador Allende. Seus trabalhos foram publicados no Chile, Portugal, Uruguai, Estados Unidos da América, Argentina, Alemanha, Cuba, França e outros. Traduziu para o português obras de Pablo Neruda, T. S. Elliot, Ernesto Cardenal, César Vallejo, Nicolas Guillén e Eliseo Diego. (Foto: www.pomagri.com.br)

12.12.09

O dia acordou bem hoje.Deixei o anjo na escola...sim, estamos de recuperação...e fui trabalhar, mas hoje só duas horinhas tanto prá ele qto prá mim.Voltei, deixei-o em casa e aproveitando a fresca das 10 horas fui resolver algumas pequenas coisinhas de final de ano na cidade.
Resolvi primeiro o que era pertinente ao trabalho para depois passar em algumas lojas conhecidas. O interior, apesar daqui já sermos mais de um milhão de habitantes, conserva ainda alguns costumes antigos. Nas lojas que visitamos com maior frequência somos mais do que clientes, somos amigos e nos conhecemos pelos nomes.E uma passadinha nunca leva menos do que meia hora, afinal amigos que pouco se encontram sempre têm muito o que conversar.
E nos três lugares por onde passei hoje o assunto foi o mesmo, a mulher e o trabalho.Houve unanimidade quando falou-se da carga que carregamos.Está havendo uma inversão e as mulheres estão trabalhando mais que os homens.E eles já não mais reclamam que a mulher saia para trabalhar.Coincidentemente nos 3 casos de hoje todas ganham mais do que os maridos.E eles tb já não se importam mais com isso.
Elas estão até as tampas com assuntos como impostos, salários e tal.Todas são tb mães e quando chegam em casa iniciam nova jornada.É final de ano, estão cansadas, mas resistem bravamente.Entregar os pontos, jamais!
De vez em quando é bom saber que não estamos sozinhas no barco.
Estou aqui plantando sementes....aonde foi mesmo que deixei os trabalhos da Pós Graduação que eu abandonei pela metade? Bem, vou lá revirar uns papéis e me livrar de alguns pesos mortos. Mas volto logo!!!
Enquanto isso deixo uma musiquinha bonitinha para vocês, assim meio que SUTILMENTE querendo dizer alguma coisa...

11.12.09

E aqui ou assim vivemos...

"Tentam apagar da nossa memória os nossos Anos de Chumbo. Negam a existência de Trabalho Escravo. Esquecem da cotidiana exclusão e marginalização de crianças e jovens em situação de rua. Suprimem a violência institucionalizada e legitimada dos órgãos oficiais de repressão policial. Renegam a existência de Racismos, intolerâncias étnicas, discriminações de gênero ou de caráter sexual, como a Homofobia. Fecham os ouvidos às vozes sufocadas pela permanência da Tortura e não condenação de torturadores reabilitados. Mantêm invisíveis os milhares de cidadãos e cidadãs que convivem com a miséria ou a pobreza, que são mais graves quando associadas às muitas formas de ser estar com uma ou múltiplas Deficiências. Confirmam a necessidade de Manicômios ou de Asilos para loucos e velhos não-recicláveis, bem como outros considerados cidadãos de segunda categoria, a serem higienicamente isolados. Enfim, referendam os que só enxergam, a partir do próprio umbigo, de forma individualista, neo-liberal e narcisista, temendo, como única violência aquela que possa lhes afetar em suas intimidades ou modos domésticos e protegidos de viver... "
Trecho do post sobre O Dia Internacional dos Direitos Humanos.Tem muito mais lá na página do Jorge Marcio .
Quando estamos acostumados a dividir tarefas num relacionamento, ao ficarmos sozinhos o tempo diminui bruscamente. Estes últimos dias tenho acordado às 6 horas, me subdividido o dia todo e acabo indo dormir lá pela 1 da manhã. E parece que tudo conspira para enrolar um pouco mais o meio de campo.Isso até parece inferno astral e olha que o meu tá longe.Meus dias no escritório têm sido uma loucura.Nesta última semana que foi mais curta, porque teve um feriado na terça feira, o meio de campo embolou de vez. E todo tipo de problema apareceu, foi um circo dos horrores ao estilo kakfaniano.
Mas a partida não para por aí, pois depois do trabalho começa o segundo tempo.Busca filho aqui, leva lá e acolá, compra isso e aquilo que tá faltando em casa, fala com o pedreiro/encanador que o pressurizador continua não funcionando, atravessa o rio quase à nado prá chegar em casa e descobrir que a última enxurrada levou um pedaço considerável do muro que separa a casa da rua.Oiiiiiiiii...eu tô aquiiiiiii!!!
Hoje é sexta feira e estou esperando o pedreiro para ver se ele consegue fechar o buraco, por onde passa praticamente um carro, pelo menos até amanhã.Com certeza que terá de ser algo provisório porque com a chuva que cai por aqui parede fresca alguma vai parar por lá.E a sorte é que os cachorros estavam longe do muro quando ele foi levado pela água.Sorte sim, por que há uns anos atrás, numa dessas chuvas de verão, o muro da casa do meu irmão caiu e matou o cachorro que estava dentro da casinha.
O cara metade só volta no domingo, à tarde...e eu acho bom porque eu estou começando à cansar e por enquanto está tudo sobre controle.Senão eu faço as malas, pego meu filhote e vou-me embora prá Pasárgada...porque prá casa da mãe eu já fui no final da semana passada...

9.12.09

Bom dia!!!

Espero que em Copenhagen ou seja lá em qualquer lugar, que o mundo desperte para as mudanças que andam acontecendo, e acredito eu sim que motivadas por depredação ambiental.
Aqui o sol saiu discreto por entre as nuvens nessa manhã e lentamente a vida vai voltando ao normal.
Ontem ficamos ilhados por causa de uma ponte que não tem nem 3 metros de comprimento. Ou melhor, por causa do rio, que passa por baixo da ponte.Rio este que foi assoreado até o pescoço ao ponto de estar totalmente estrangulado no trecho que beira a cidade.Quando chove muito, ou por mais de dias, ele sobe rapidinho e deixa uma área de aproximadamente 600 mts totalmente alagada, por onde não passa nem ônibus e caminhão. Carros de passeio muito menos.
Não posso dizer que é um erro de engenharia pois a rua e a ponte foram construídas no final do século 19. Os problemas de alagamento começaram só agora no século 21.Então, o que mudou? O rio. Na verdade, ele não mudou, ele foi mudado pela mão do homem.
Os moradores pedem obras para erguer a ponte e a rua, mas como aqui é considerado um bairro seguro não é prioridade da prefeitura. Nada desbarranca e nem casas são invadidas pela água. Apesar de estarmos perto do rio, é uma região alta. E o nível da água sempre abaixa. O máximo que já ficamos ilhados foram 10 horas. Comparando com outras regiões do país isso não é nada, somos até privilegiados.

8.12.09


Update: Acabei de saber por um vizinho que estamos ilhados.O rio subiu muito e a única ponte que dá acesso ao bairro aonde moro, e à mais 3 , está submersa. A previsão da Defesa Civil é que se não chover mais, que por enquanto parou, a água deve baixar em aproximadamente 3 horas. Senão, só de barco e dos bombeiros.
(Imagem: do site da Defesa Civil do Paraná)
Eu resolvi que queria estar um pouco mais romântica. Ando muito Terra e pouco Coração. Comecei meu processo por escutar músicas que eu considerava tecnicamente românticas. Passeando aqui e ali pelo You tube acabei me deparando com uma música que eu considerava romântica na época, lá pelos idos dos anos 80. Tá certo que os caras são meio esquisitões, mas eu gostava deles.

(...) Daylight whipped me into shape
I must have been asleep for days
And moving lips to breathe her name
I open up my eyes
I find myself alone, alone, alone
Above a raging sea
That stole the only girl I loved
And drowned her deep inside of me.(...)

Afinal os brutos e os esquisitões tb amam :o)

Hoje por aqui é feriado, dia da padroeira da cidade, Nossa Senhora da Imaculada Conceição, o que eu acho até bom. Com a chuva forte e constante da madrugada algumas áreas estão alagadas e é melhor que as pessoas fiquem mesmo na segurança de suas casas. Eu só não entendo uma coisa, já que não sou versada em assuntos católicos.Se a mãe de Jesus, Maria, é uma só, porque é que existem inúmeras Nossas Senhoras? Já ouvi dizer que é por conta de suas aparições ou manifestações.Mas pera lá, mesmo assim, ela não continua sendo uma só?
Deixando de lado a discussão filosófica religiosa e com a temperatura mais amena me deu aquela vontade de fazer arte na cozinha...e o desafio maior é utilizar somente os ingredientes que tenho em casa, porque eu não quero tomar chuva, nem para buscar alface na horta.Tá certo, se a chuva der uma trégua vou buscar algumas folhinhas, afinal estão somente à alguns metros da cozinha. Porque uma saladinha de alface com queijo fresco, tomatinhos cereja e cenoura ralada vai muito bem. Acabei de fazer um tour pela net e decidi apostar na minha velha e boa receita de feijão branco. E fica aqui um pedido à Nossa Senhora, qualquer uma delas: que a chuva não faça muitas vítimas e nem deixe muitos desabrigados.Obrigada!
Imagem de Jan Deichner.

7.12.09

Segunda feira, e esquisita, com chuva. Andava por aqui um calor insuportável e agora vem uma chuva fria bem diferente das tradicionais chuvas de verão. Não dá prá entender e nem tem como não colocar a culpa nas ações do homem contra a natureza. É um conveniente alerta no dia em que começa a reunião em Copenhagen.É uma pena que nesta conferência mundial nem todos os países estejam presentes.Pior ainda quando os cientistas contestam que os efeitos climáticos desordenados não são causados pela degradação e sim fazem parte de uma mudança natural que acontece ciclicamente na natureza. E agora vão aparecer empolgados defensores dessa idéia. Mas uma coisa é certa, independentemente do clima, devemos respeitar a Mãe Natureza.Talvez eu não tenha percebido ou tenha andado distraída demais, mas não vi significativos avanços depois do Tratado de Kioto em 1997.E como será nos próximos 10 anos. Temos futuro?
Os antigos celtas viviam em simbiose com a natureza. Ela lhes fornecia abrigo e alimentos, e em agradecimento a humanidade a respeitava e reverenciava. A Voz da Floresta era uma ponte entre o mundo dos deuses e o dos homens. As raízes das árvores representavam o conhecimento profundo da Terra. E o tronco unia as raízes ao céu, trazendo este conhecimento à luz.
Mas a Igreja Católica fez o favor de acabar com essas culturas classificadas como primitivas.
Eu ia enumerar uma série de coisas que acho que não obedecem mais a ordem natural das coisas, mas achei um tanto deprimente e desisti.
Então tomar um bom banho, porque graças à Mãe Natureza isso ainda é possível, e trabalhar, porque é preciso.

5.12.09

"Se dentro l'anima
tu fossi musica,
Se il sole fosse dentro te,
se fossi veramente
dentro l'anima mia,
allora si che udir potrei
nel mio silenzio
il mare calmo della sera.
Però quell'immagine di te
cosi persi nei miei occhi
mi portò la verità,
ama quello che non ha
l'amore, amore mio."

Não é por nada não, mas esses versos são lindos, lindos de doer...
Aí embaixo tem a tradução em inglês.
Bocelli, of course.
Pausa para o cafézinho:
Ontem acordei cedo, bem cedo, às 4:30h da madrugada para deixar o cara metade no aeroporto às 5 :30h, da ainda madrugada. E como o filho não tinha aula, fui diretamente para o trabalho. Às 6:30h, o rapaz do estacionamento do escritório fez cara de espanto, mas não disse nada. Subi os elevadores quase zumbi. Os corredores ainda estavam escuros.
O dia foi amanhecendo lentamente e em silêncio. Os sons das outras 400 salas do edifício iam surgindo aos poucos, como uma orquestra afinando os instrumentos. Com isso o trabalho foi rendendo, rendendo, rendendo e ao meio dia estava tudo pronto.Fiz uma ou outra coisa e às duas da tarde vim para casa pois aqui me esperavam o pedreiro/encanador e o rapaz que regula o aparelho de gás que aquece a água do banho.
Já estranhei porque o portão estava aberto, mas enfim não abandonei meu extremo otimismo e segui adiante sem muito pensar.Ao abrir a porta de casa me deparo com meu filho, o pedreiro/encanador, o rapaz do gás e dois assistentes.Eles me olhavam com aquela cara de " e agora?". O rapaz do gás foi o primeiro a falar e explicou que sem a bomba que pressuriza a água era impossível regular o aparelho.Tudo bem, até aí eu entendi que estava sem banho. Aí foi a vez do pedreiro/encanador dizer que alguma coisa tinha dado de errado com a bomba e que ela não funcionou.Tudo bem, até este ponto eu tinha entendido tudinho. Por último foi meu filho quem falou e disse que estávamos sem força. E que mais três vizinhos também.
Muito calmamente entrei no quarto, fiz uma malinha, disse que estava fechando a casa e indo para a minha mãe. Agradeci aos rapazes presentes e decretei que só voltaria a cuidar disso na segunda feira.Já na minha mãe liguei para companhia de força e luz. Às 11 da noite eles retornaram a ligação dizendo que a energia tinha sido reestabelecida.O interior tem dessas coisas.
Vou dizer que que foi uma noite maravilhosa.Depois de não sei quantos anos voltei a dormir no quarto da minha adolescência. Mudou muito, mas continua acolhedor, com aquele tipo de aconchego que só recebemos na casa da mãe.Voltei no tempo quando percebi que o espelho aonde me olhava todas as manhãs continuava lá.Um espelho retangular comum, com moldura de madeira, mas salpicado de estrelas que brilham no escuro. As estrelas já não brilham mais, a madeira da moldura está bem envelhecida, mas eu continuo lá e sorrindo.
Hoje ao acordar eu podia sentir o aroma do café se espalhando pela casa.Tomei um banho rápido naquele banheiro de paredes verde musgo aonde me arrumei tantas vezes.Em seguida tomei aquele café incomparável de mãe com o meu filho.
Estava tudo muito bom mas eu tinha que verificar o que tinha acontecido em casa.Descobri que a força voltou parcialmente, eu que não entendo nada disso percebi que falta uma fase.Liguei na companhia de força e luz e o rapaz me informou que isso se deve à um curto circuito interno. Luluzinha que sou, liguei os pontos e deduzi que o problema deve ser na ligação do pressurizador.Desliguei o disjuntor da bomba de água e o quadro de força que estava pegando fogo, esfriou. Agora estou esperando o eletricista.
Enquanto isso, que tal tomarmos um cafézinho, héin?

3.12.09

Ontem, no meio de uma pilha de relatórios, entre um telefonema e outro, inclusive o da amiga doidona do post abaixo, entra uma colega de trabalho na minha sala, senta-se na minha frente e diz:
- Não estou mais cabendo nas minhas calças. E quer saber, não vou mais fazer dietas.Vou é comprar um número maior.
Eu só levantei os olhos e fiquei encarando-a. Afinal ela sempre foi disciplinadíssima com o corpo.Não satisfeita ela continuou:
- Porque na verdade as gordas são mais felizes.
E eu, a gorda em pessoa, fiquei só escutando aonde aquilo ia dar.
- Este final de semana eu escutei que gorda é que nem mortadela, quem come adora e não conta que comeu.
Eu ri e continuei esperando o que viria. Achei que ela fosse me perguntar algo sobre a minha intimidade ou qualquer coisa do gênero.Mas não, antes de se levantar ela encerrou o monólogo com a seguinte frase:
- Eu cansei de desfilar por aí com um corpinho bonito, eu quero é ser bem comida e de preferência que ninguém saiba.
Esse é o meu dia a dia!
Cresci num universo rico em diversidade.Todo tipo de gente com todo tipo de pensamento. Conheci e convivi com aristocratas, democratas, milionários,comunistas, religiosos, caretas, loucos, arbitrários, militares, nobres, liberais e mais uma infinidade de gente. E depois de quarenta anos de convivência tão plural ainda me surpreendo com algumas coisas.
Baseada em fatos reais conto uma rápida passagem do meu dia de ontem.
Maria e José estão na faixa de quarenta anos e moram numa casa confortável ao lado de um lago não muito grande. Maria é artista plástica e adora carpas. Fez em casa um pequeno lago com capacidade para umas 12 carpas grandes. Aliás suas carpas sempre foram motivo de orgulho e com razão.São duas figuras que aparentemente levam uma vida normal, trabalho, casa, filhos, gatos, cachorros e carpas.
No último domingo eles começaram à beber, beberam tudo o que tinham em casa, fumaram também tudo o que tinham e acabaram prá lá de doidos no final da tarde. No meio daquela doideira toda resolveram liberar as carpas no lago ao lado da casa. É melhor nem imaginarmos como é que eles fizeram para carregar estas carpas até o lago.
Até aí tudo bem, cada qual curte a sua doideira como quer. Só que na segunda feira bateu o remorso e os dois passaram o dia ligando para os amigos para saber como é que eles iam fazer para recuperar as carpas. Os experts disseram que não tem mais jeito.Mas Maria está inconsolável e se passarem por aquelas bandas, à qualquer hora do dia, ainda poderão vê-la sentada num banquinho na beira do lago, na tentativa de recuperar pelo menos uma das suas tão amadas carpas.

2.12.09

Ontem o dia foi corrido demais, sem mesmo tempo para postar, mas passei o dia com Nino Rota , compositor italiano que divide a minha preferência ao lado de Morricone, na cabeça.
Ficam aí uns videos para a apreciação ampla, geral e irrestrita:



30.11.09

Ação Eficiente

Amanhã comemora-se o Dia Mundial da Luta contra a Aids.
Na semana passada um relatório do Programa das Nações Unidas sobre HIV/Aids (Unaids) constatou a maioria dos infectados no mundo, são mulheres entre 15 e 24 anos.
O Relatório sobre a Epidemia Global de Aids 2009 revela que, do total de infectados, 31,1 milhões são adultos.Crianças e adolescentes com menos de 15 anos somam 2,1 milhões.
A boa parte da notícia é que o Unaids aponta a América Latina como a região com maior cobertura de medicamento antirretroviral. No Brasil 180 mil pessoas recebem atendimento e medicação.
O relatório aponta ainda que o tratamento antirretroviral em mulheres soropositivas repercutiu de maneira importante na prevenção de novas contaminações de mãe para filho. Desde 2001, foram evitadas cerca de 200 mil infecções entre crianças.
Quem sabe se com muita divulgação, estudos e campanhas de esclarecimento reduzimos o número de bebês infectados, pois muitos continuam nascendo, depois são abandonados e acabam em abrigos.
A imagem acima foi a de divulgação de um show promovido por Alicia Keys no dia 15 de outubro deste ano, no Hammerstein Ballroom em Nova York , em prol das crianças e familias infectadas com o HIV na India e na Africa.
(Fonte da notícia com os números de infectados: Agência Brasil )

Velha Vergonha Nacional

Quem quer dinheiro???
Porque parece que tá sobrando lá em Brasília. Apesar da otimista visão econômica do governo eu só escuto gente dizendo que o seu poder aquisitivo diminuiu nos últimos dois anos.E isso é a realidade do cidadão comum de classe média, aquele sujeito que tem emprego regular ou qualquer outra fonte de renda garantida pelo seu trabalho, honesto.Mas pelo que vimos ultimamente nos noticiários a crise não atinge muito dos deputados da capital federal, aonde maços de notas de R$ 50 e R$100 reais circulam livremente entre pastas, bolsas, paletós e meias. E o pior é que já sabemos que isso não vai dar em nada. A impunidade política no Brasil é um dos sistemas mais eficiente do nosso poder judiciário.E enquanto isso nos últimos anos a gente trabalha só prá pagar contas e impostos cada vez mais altos.Não sou contra pagar impostos, é justo.Mas desde que este dinheiro seja revertido em benefícios para toda a sociedade. Aí dói no bolso ver a farta distribuição de dinheiro público entre os políticos de Brasília.E infelizmente isso acontece no país inteiro. Num passado não muito distante a esposa do assessor de um deputado estadual estava me explicando porque é que todos entram no esquema, inclusive o marido dela. Ela confirmou que quem não entra no esquema sofre boicote e não consegue trabalhar e que para se reeleger é preciso mostrar serviço. Ela "quase" me convenceu que é imprescindível receber propina e os tais bônus.Na semana seguinte eu soube que o marido dela recebeu 10 mil reais de auxílio feriado. Depois dizem que atividade mais rentável no país é o tráfico de drogas...mas fazendo uma relação custo benefício, ser político é muito mais interessante e fora que o risco é mínimo, quase inexistente.
Enquanto isso, nós trabalhando prá pagar as contas honestamente.
E com muito orgulho!!!

"Money, it's a crime.
Share it fairly
but don't take a slice of my pie."
Eu gosto de chuva e dias nublados...e principalmente a temperatura mais amena.Ontem os termômetros marcavam 22 graus na capital paulista.Depois de comemorarmos o aniversário do meu pai com um bolinho no sábado à noite, ontem foi dia de comemorar o da sogra.E fomos todos porque eu não posso deixar de conviver com as pessoas que não correspondem às minhas expectativas.Minha mãe me ensinou que a gente só dá o que tem.Nem posso esperar que pessoas dêem o que não têm.E pensando dessa forma o dia foi agradabilíssimo.
Almoçamos na Móoca, no Don Carlini, aonde comi uma combinação deliciosa: tagliarini artesanal com shiitake e vagem na manteiga e lascas de salmão, salpicado com cheiro verde e parmesão ralado. A massa era levíssima, nota 10.Para os enamorados, que não era o caso de ontem, o lugar é perfeito. São diversos ambientes e bem separados entre si. Nós optamos pela varanda.Ah...e o couvert deles é simples, mas uma tentação.As crianças, hoje já pré adolescentes,adoraram os mini pastéis de queijo que são servidos quentes e sequinhos, sem um pingo de gordura.Em seguida eles trazem pão italiano levemente aquecido com uma manteiga temperada divina.Entre o couvert e o prato principal sobrou ainda um espacinho para uma salada coloridíssima de folhas e flores com molho de balsâmico e mel. E o mais importante é que numa mesa de 10, não houve uma reclamação, nem sobre o serviço e muito menos sobre a comida servida.
E assim mais um domingo se foi, com tempo ainda para os meninos chegarem em casa e assistirem aos jogos do Campeonato Brasileiro.Ontem jogaram os 4 times que disputam o título.E eu arrisco dizer que o Flamengo será campeão.Porque futebol também é uma questão de política.

28.11.09

A Zoe, que é um exemplo na luta pelos animais, me presenteou com um selinho muito lindo e que me deixou lisonjeada. E é pedido que se indique dez blogues com os quais aprendemos sempre qualquer coisa ou que lutam por algo. Só para contrariar vou fazer diferente. E na verdade eu iria fatalmente repetir na minha lista blogs que já foram indicados por outros que receberam o selo. Assim sendo indicarei 5 blogs, 7 filmes e um documentário.

Blogs:

Info Ativo Defnet - Este acabou de nascer e promete abalar estruturas, principalmente aquelas muito sedimentadas.
Correndo com lobos - Aqui aprende-se que é possível escrever com a alma. Pena que a autora do blog seja uma pessoa realmente muito ocupada e escreva menos do que desejaríamos.
Rainhas do lar - Elas ensinam muitos mais do que simples segredinhos.Valorizam o lugar da mulher na cozinha com muita propriedade.
Ares da minha graca - A Patti nos ensina a escrever com leveza e bom humor.
A vista de um ponto - Essa menina tem só 18 anos mas pensa e escreve como muita gente grande não consegue. As relaçõess entre as coisas mais simples da vida que ela faz, são sensacionais.


Filmes:

Nas montanhas dos Gorilas - ( Gorillas in the Mist, 1988) O filme, dirigido por Michael Apted, vem em defesa da ciência e dos animais em liberdade, retratando a luta da antropóloga Dian Fossey .

Indochina - (Indochine, 1992) - produzido pelo cineasta Régis Wargnier, é também uma aula de história pois mostra as modificações políticas e sociais que derrubaram o colonialismo francês na região, dando origem ao atual Vietnã.

Mandela - A luta pela Liberdade (Goodbye Bafana , 2007) - com direção de Billie August , o filme nos mostra o que é o preconceito racial e até onde ele pode chegar.Mas não como no filme "Mississipi em Chamas". "Mandela" mostra tanto a forma política quanto social da questão.

A Vida é Bela (La Vita Bella,1997) - Excelente filme para as pessoas que sabem bem o que foram os campos de concentração e também para aqueles que duvidam da existência deles.Menos violento que "A Lista de Schindler", mas tão contundente quanto.

Ninotchka(1939) - Filme dirigido por Ernst Lubitsch, com roteiro de Billy Wilder, Walter Reisch, Charles Brackett. Uma divertida visão sobre o poder do consumismo sobre o comunismo da União Soviética na época.

Diamantes de Sangue - (Blood Diamond,2007)Dirigido por Edward Zwick é outra aula de História, agora em Serra Leoa.

Primavera, Verão, Outono, Inverno... e Primavera(2003) - Dirigido pelo sul coreano Kim Ki-duk, através de um monge budista aprendemos lições significativas sobre o Yin, o Yang e natureza humana.

Documentário:
O Gigante - finalizado em 1969 pelo cineasta Mario Civelli. O filme chega ao público depois de censurado e restaurado, pelas mãos da filha do diretor. Mostra diversas regiões do Brasil confrontando o progresso e as desigualdades, com imagens captadas entre 1910 e 1965.

Uma belíssima lição de história e geografia, com uma narração nada convencional.Simplesmente perfeito!

É pedido também que divulguemos oito traços de caráter:
Otimismo, Fé, Teimosa, Amor Incondicional, Preguiça, Desconfiança, Altruísmo e Criatividade.
Hoje é aniversário do homem que mais me viu chorar e que também mais me viu sorrir.Que nunca me disse não e nem nunca me levantou a mão. Que se emocionou com cada nova conquista minha.Que soube me deixar ir, mas que adora quando volto. Que me ensinou o mais importante do que sou hoje. Suas ausências não me fizeram tanta falta assim porque sua presença sempre foi constante em cada espaço da minha vida.Você é, definitivamente, a pessoa que mais me ama até hoje. E todo esse amor é recíproco. Pai, parabéns e eu te amo!!!

27.11.09

Bom dia!!!

Estou de castigo esperando o encanador/pedreiro prá fechar o buraco na parede. Ontem, por um motivo que ninguém explicou, uma cano de água fria estourou. Diz o encanador/pedreiro que fez um bolha no cano e ela rompeu. Isso eu nunca vi...mas que tinha uma bolha no cano de PVC, isso tinha, que eu vi. A sorte é que foi perto do aquecedor de gás e não alagou muita coisa.Mas teoricamente minha casa está interditada desde ontem à tarde.

Por um lado o calor agora está ajudando.Facilita muito quando só dá prá tomar "banho" de caneca e com água fria. Fora isso, somente uns pequenos aborrecimentos. Minha mãe falou que eu preciso me benzer e olha que ela é uma das pessoas mais céticas que eu conheço.Mas eu acredito que as coisas, tanto boas qto ruins, aconteçam em ondas e baseada nisso logo estará tudo bem.

E uma boa dica de filme para o final de semana nublado é O Tigre e a Neve, do Roberto Benigni, para nos lembrar que apesar de todas as adversidades, a vida é bela :o)

26.11.09

Vitória para o planeta e gerações futuras

Às vesperas da reunião mundial em Copenhage, sobre mudanças climáticas, a China se compromete a reduzir em 40% a emissão de carbono no país. É uma vitória, pois representa a diminuição de toneladas que CO2 que anualmente são liberados no ar do planeta.Porque o que as pessoas se esquecem é que o ar que eu respiro aqui é o mesmo que você respira aí.Parece que os EUA irão se comprometer numa redução de 17%.
O porta-voz do Ministério de Assuntos Exteriores da China, Qin Gang, diz que o país ainda pretende aumentar em 15% o uso de energias renováveis como a solar ou eólica.E o que eu considero também uma grande notícia é que a China já iniciou um programa de reflorestamento em massa, que promete plantar nos próximos anos, 60 bilhões de árvores, elevanado assim em 20% a taxa de cobertura florestal nacional. As futuras gerações agradecem!
(Fonte: Terra notícias)

25.11.09


Recebi um e-mail com o trabalho em fumaça de Mehmet Ozgur. E não é que engenheiros são criativos? Escolhi para compartilhar a imagem que mais gostei.


O calor está quase torrando os meus miolos e nada de novo no front. Dentro do mim exércitos continuaram se movimentando na tentativa de expulsar a alergia invasora.E como esta batalha estava demorando muito resolvi consultar a minha querida e idolatrada médica homeopata e expert em florais, Dra Carmen Monari.O fim da missa é que ela me puxou as orelhas, bem puxadas e com razão.Ela disse que isso não é alergia e sim uma infecção "demi" generalizada causada pelo veneno do bichinho que me mordeu. Que fofo!!! Envenenou-me quase que até a alma. Ordem expressa da doutora: antibióticos de 8 em 8 horas por sete dias e mais juízo.Ela disse que eu poderia ter morrido se meu organismo não tivesse começado a combater a infecção. E eu achando que estava tudo sob controle. E assim hoje eu saí cedo prá trabalhar, peguei a estrada na fresca e voltei com o sol à pino.Fui ao abrigo acompanhar a entrega de dois beliches.Trabalhei mais um pouquinho e mais um pouquinho e mais um pouquinho, numa tranqüilidade de dar inveja...até falar com a Dra. Carmen. Aí meu destino foi direto a farmácia e casa.Mas eu continuo achando que está tudo bem!

24.11.09

Um dos motivos que me faz adorar ficar em casa em um dia de semana é a culinária. E se eu tiver em mãos uma receita simples, prática, rápida e eficiente, melhor ainda.E esta receita tudo de bom eu peguei aqui, no No soup for you.
Fiz minhas adaptações, só para variar um pouquinho.Mas ficou bem próxima da original, disponível no site acima. O resultado final é mesmo sensacional!!!
Fiz com o que tinha em casa:
Aproximadamente umas 600grs de filé mignon cortado em tirinhas, duas colheres de sopa de farinha de trigo para passar nas tirinhas de filé, previamente temperado com sal, vinagre e pouco alho.
1 cebola média, cortada em folhas
Azeite
Molho feito com 2 colheres de sopa rasas de mel diluídas em meio copo de água, 4 colheres de sopa cheias de molho de soja (shoyo) e uma colher de sopa de molho inglês (tipo Worcester).
Fiz assim:
Numa panela de fundo largo, coloquei aproximadamente duas colheres de sopa de azeite para aquecer em fogo alto. Aqui eu tenho o fogão de 5 bocas com aquela boca enorme no centro, ela é perfeita para isto. Depois que o óleo estava bem quente coloquei as tirinhas de filé passadas na farinha.Fritou de um lado, virei. Fritou do outro, puxei a carne para um canto da panela e adicionei a cebola.A cebola frita somente o suficiente para perder o ardido. Logo em seguida adicionei o molho e mudei a panela para um fogo mais baixo.Mexi um pouco para que a farinha da carne engrossasse o molho.Foi rapidinho, afinal o filé não precisa cozinhar muito para ficar suculento e o objetivo é deixar as cebolas crocantes.Eu não precisei nem adicionar sal, mas aí cada qual vê se é necessário mais ou não.
Aqui fez sucesso!
Eu até agora não entendi a visita de Ahmadinejad...quem queria o que?
Segundo a matéria de Eduardo Bresciani, do portal G1:
" Os presidentes do Senado, José Sarney (PMDB-AP), e da Câmara, Michel Temer (PMDB-SP), enfatizaram no encontro com o presidente do Irã, Mahmoud Ahmadinejad, nesta segunda-feira (23) a necessidade de paz no Oriente Médio. Sarney lembrou um acordo da América Latina contra a proliferação de armas nucleares e defendeu que se busque uma solução pacífica entre judeus e palestinos."
(...)"Sarney enfatizou que o Brasil é signatário de tratados contra a proliferação de armas nucleares. Votamos nas Nações Unidas para que o Atlântico Sul seja uma área desmilitarizada proibindo que nessas áreas transitem embarcações com armas nucleares. Quero ressaltar que esperamos que o Brasil possa contribuir com este sentimento para que no Oriente Médio possa ser encontrada uma área sem conflitos e de paz entre os povos”.
Se era para escutar isso, eu garanto que Ahmadinejad não precisaria ter vindo até aqui.
Mas resumindo, o líder iraniano se encontrou com Lula no Itamaraty, por volta de 12h30, para a assinatura de acordos comerciais e diplomáticos. Resta saber que acordos são esses.E nosso presidente, muito político, não disse nem que sim e nem que não:
"Reconhecemos o direito do Irã de desenvolver um programa nuclear com fins pacíficos e com respeito aos acordos internacionais e esse é o caminho que o Brasil vem trilhando. Não proliferação e desarmamento nuclear devem andar juntos. O Brasil sonha com um Oriente Médio livre de armas nucleares, como ocorre na América Latina",
Mas no começo do mês, o embaixador do Irã, Mohsen Shaterzadeh, adiantou que "Um dos pontos seria a compra de terras brasileiras para agricultura, que seriam exploradas em parceria por empresas brasileiras e iranianas". Como assim, se aqui ainda briga-se por terra?
Em entrevistas, o ministro das Relações Exteriores, Celso Amorim, declarou que, se o Brasil quiser ter um papel mais relevante nas grandes discussões internacionais, tem de estar preparado para conversar com todos os regimes.
E assim Lula vai praticar justamente com o chefe de um regime autoritário, que ignora a pressão contrária ao seu projeto nuclear, apesar de sofrer sanções econômicas de diversos países.
Ainda em terras brasileiras o presidente iraniano afirmou que:“Precisamos elaborar um novo plano, um novo modelo, para gerenciar o futuro do mundo. O Conselho de Segurança das Nações Unidas deve passar por mudanças fundamentais." Mas acho que ele quis dizer fundamentalistas, mudanças fundamentalistas.
(As declarações, entre aspas,contidas neste post são do Portal G1 de notícias)

23.11.09

Ai..ai..ai..eu bem que podia dizer que o dia está lindo, o céu azul, tudo maravilhoso.Mas não...já amanheci irritada.Literalmente algum bicho me mordeu neste final de semana, provavelmente no sábado porque só ontem cedo é que a alergia foi detonada.Minhas duas pernas estão com inúmeras pequenas bolotas rosadas que coçam horrivelmente.Estou tomando antilérgico e passando pomada, mas tem momentos em que a coceira fica insuportável.Me lembro de algo assim só quando eu era criança.Eu era muito alérgica à picadas de insetos.Mas depois de crescida nunca mais me aconteceu, até ontem. É torturante e não passa.Quer dizer, o remédio segurou o processo alérgico, ele não aumentou, mais ainda não regrediu.E nem adianta reclamar que o dia hoje promete ser puxado. E o de amanhã tb.O negócio é me vestir e ir trabalhar, torcendo prá que esse troço vá embora logo.Uma excelente segunda feira para todos!

22.11.09

Nos ultimos 20 anos o mundo sofreu diversas modificações de ordem político social. Vimos cair o Muro de Berlim, foi adotada A Convenção sobre os Direitos da Criança e finalmente libertaram Nelson Mandela, mais precisamente em Fevereiro de 1990. E no mesmo mês, o presidente da África do Sul na época, Frederik de Klerk, aboliu o regime de Apartheid. Enfim, Mandela conseguira seu objetivo. Ainda não eliminamos todo o preconceito e atitutes segregacionistas do planeta, mas aos olhos do mundo o negro hoje é politicamente respeitado.Ou melhor, os que conseguem estudar e ter um relativo sucesso profissional conseguem um relativo "respeito". Socialmente ainda temos um longo caminho à percorrer, afinal faz muito pouco tempo que este sistema de segregação caiu e seus defensores continuam vivos.Mas vale a pena lembrarmos de alguns trechos da "Carta Pela Liberdade ", escrita por Mandela:
- Que somente um estado democrático, baseado na vontade de todos os povos, pode garantir a todos o seu direito de primogenitura, sem distinção de cor, raça, sexo ou crença;
- Todos os povos têm igual direito de utilizar suas próprias línguas, e desenvolver a sua própria cultura popular e costumes;
- Todas as pessoas devem ter direitos iguais ao comércio onde escolher, para a fabricação e entrar todos os ofícios, ofícios e profissões.
- A lei garante a todos o seu direito de falar, de organizar, se reunir, a publicar, para pregar, para adorar e para educar os seus filhos;
- Homens e mulheres de todas as raças devem receber salário igual para trabalho igual;
- O trabalho infantil, trabalho composto, o sistema de tot e contrato de trabalho devem ser abolidos.
- Todos os tesouros culturais da humanidade serão aberto a todos, por livre troca de livros, idéias e contato com outras terras;
- O objetivo da educação é ensinar os jovens a amar seu povo e sua cultura, de honrar a fraternidade humana,da liberdade e da paz;
- Assistência médica gratuita e de hospitalização deve ser fornecida para todos, com atenção especial para as mães e crianças jovens;
- Favelas devem ser demolidas, e os subúrbios reconstruídos no local onde todos têm transporte, estradas, iluminação, campos de jogos, creches e centros sociais;
- Guetos e locais cercados serão eliminadas, e as leis que quebram as famílias devem ser revogadas.
- Paz e amizade entre todos os nossos povos serão garantidos por defender a igualdade de direitos, oportunidades e qualidade de todos.
E prá quem gostaria de ver um pouco sobre o período em que Madela esteve preso, eu recomendo o filme: Mandela - Luta pela Liberdade (Goodbye Bafana), 2007. Eu digo um pouco porque o filme é bem superficial, não nos dá grandes esclarecimentos, mas é bem feitinho.Para um domingo à tarde!

21.11.09

O céu está caindo...os trovões roncam ao longe e eu com preguiça tomo um chá gelado com bolo de mandioca. Sim...eu hoje estou com preguiça. À princípio achei que estivesse doente, mas não, é só preguiça e da boa. Talvez porque eu tenha corrido demais nos últimos dias. Talvez efeito das homeopatias e florais que estou tomando.Talvez por estar bem mais tranqüila com o filhote em relação à escola, depois do relatório da neuro-psicopedagoga.Eles vão ler o que eu já sabia.
Que ele tem uma inteligência superior à média e que tem algumas dificuldade visual com a linguagem. Santo de casa não faz milagres, mesmo. Ele precisa de um tempo maior para compreender um texto longo, por exemplo. Em compensação, se o texto for lido para ele, é capaz de absorver de imediato quase que o texto todo, na íntegra. Sua memorização dá de dez à um na minha. Eu vi os testes e tem coisas impressionantes como a sua velocidade de raciocínio.Mas isso é coisa que só vou ver na semana que vem e com a escola.E vocês pensam que ser inteligente é garantia de sucesso escolar? Que nada, pelo contrário.Mas tudo bem, porque é assim desde que ele tem 3 anos de idade. Aqui não existem escolas ideais, então o negócio é ele fazer o melhor possível com o que tem.
Ah...o bolo de mandioca estava divino. Foi minha mãe que fez. Sei que é feito com a mandioca crua ralada.E vai ao forno, é claro. Depois eu compartilho a receita que eu tb não sei. Na verdade, os bolos eu só faço com receita. Não é que nem o pão e outros quitutes que faço de cabeça. Enquanto isto acessem o
Blog com nome e sobrenome , que lá tem uma receita bem parecidinha com a da minha mãe. A foto também é de lá :o)
A chuva chegou e os raios e trovões se afastaram.Melhor assim...

20.11.09

Hoje também comemora-se o 20º aniversário da assinatura da Convenção dos Direitos da Criança. Penso nas crianças do abrigo e não tenho como não entristecer-me.É não é porque sejam brancas, negras ou coloridas. Nem porque tenham Aids e sejam vítimas de espancamento e abusos sexuais.Mas sim porque são prisioneiras sem delitos que justifiquem estarem lá.
Ontem fui levar uma quantidade considerável de doações, porque felizmente ainda existem pessoas de bom coração e que se lembram de compartilhar o pouco ou o muito que possuem, mas isto não importa, com o próximo.Não quis entrar, eu tinha uma reunião logo em seguida e como neste calor de rachar eu fico mais lerda, não arrisquei perder a hora. Enquanto descarregavam o carro fiquei observando a casa pelos arbustos que nos separam do alambrado. Duas crianças estavam na varanda. G., um menino de mais ou menos 3 anos que brincava sozinho.Ele dirigia pelo ar seu caminhãozinho de brinquedo.No que será que pensava? Pouco depois fiquei sabendo que ele sairá do abrigo. A assistente social encontrou o avô paterno e ele voltará para uma família.Talvez, se eu tivesse observado com mais cuidado, teria percebido que sua brincadeira denunciava a esperança de sair de lá, voando num caminhãozinho que cabia todo em sua mão.
Depois fiquei observando J., uma menina doce e calada que logo mais completará 9 anos de idade. Praticamente todos vividos lá dentro daqueles 300 metros quadrados, já contando o quintal e a pequena rua aonde brincam nos dias menos quentes. Seu olhar estava longe, além do portão, dos muros e do alambrado disfarçado por plantas.O que me deixa pior é saber que entra dia, sai dia, essas crianças nunca saem para dar uma volta, daquelas sem rumo que costumamos dar. Nunca foram ao cinema e nem conhecem o mar.
E tem quem diga que elas vivem bem, na verdade até eu digo isso. Vivem bem porque cada qual agora tem sua cama, roupa de cama lavada, escola, roupa para ir à escola e comida na mesa.Em algums países do mundo isso é considerado luxo. Mas aqui me pego na construção de um ser humano que sonha e deseja.
Como será que idealizam o mundo aqui fora? Quantas já saíram de lá e voltaram para lugares aonde falta quase tudo? Como será que elas se sentem? Quantas já saíram de lá e vivem internadas porque não tomam a medicação como deveriam? No abrigo falta afeto, lá fora falta quase tudo e algumas vezes até afeto. Por que é que desistem assim tão facilmente de nossas crianças? Aonde está o erro? Que futuro é esse que construímos? Eu não posso mudar o mundo, mas posso tentar fazer a minha parte e reclamar do que eu consideredo injusto, ou triste.

Dia da Consciência Negra



Eu podia falar aqui de Zumbi, da inserção do negro no mercado de trabalho, do sistema de cotas e da discriminação. Mas quero destacar hoje o que me torna feliz apesar de tantas adversidades: as cores dos meus sentimentos. O meu mundo não é branco nem negro, ele é colorido e rico em sua diversidade.
E esta é a cor do meu amor:E se um mundo perfeito for muito dificíl de conseguir, que o mundo de todas as crianças, tão coloridas em sua alegria, seja somente de sonhos e realizações.