23.5.19

Aprendendo a esperar!

Tá difícil segurar a ansiedade!
O carro está desde terça feira na oficina porque faltou uma peça para finalizar a adaptação.Disseram que amanhã sai.Nem acredito que depois de mais de dois anos vou voltar a dirigir.
Mas tô feliz hoje, recebi uma estrelinha dourada da nutricionista e outra do fisioterapeuta.
Isso porque comprei um smartwatch para contar meus passos e em 20 dias, aumentando meu número diário de passadas, ganhei 1,5 kg de massa magra.
E eu nunca achei que fosse usar um troço desses.


E também porque meu corpo já não sente mais os efeitos desagradáveis da infusão de imunoglobulina. A retenção de líquido diminuiu e a minha taxa de ferro aumentou. E recuperei a força dos braços e pernas.
Foi uma fase ruim e enfim está acabando!
Mesmo não recuperando a sensibilidade dos pés eu estou feliz, estou de volta à vida.
É como dizem: não há mal que sempre dure e nem bem que nunca se acabe.


O mais importante é não perder a esperança...e saber esperar, o que prá uma pessoa ansiosa é um aprendizado gigantesco!!!

21.5.19

Quando estamos no caminho de uma alimentação saudável nos deparamos com pequenos prazeres anteriormente quase impossíveis.
Quem diria que eu ia amar um chocolate 80% cacau!
E ele me satisfaz muito mais que o outro.
Hoje, no meio da tarde, estava já sem energia e ainda com uma série de relatórios e planilhas para elaborar.
Um café e dois quadradinhos de chocolate resolveram a questão e já adiantei todo o trabalho de final de mês.


E assim acontece com outros alimentos que eu não tinha o costume de comer como batata doce, coco fresco em pedaços, abacate e salada de folhas.
Estou feliz com estas mudanças!

Paixão por túneis



Definitivamente a pessoa aqui não é normal...não conheço ninguém que goste mais de passar por túneis como eu.
Toda vez volto a me sentir uma criança, tamanho meu contentamento!
Não posso ver que numa estrada tem túneis que logo dou um jeito de passar por ela.
Esses aí de baixo são da estrada que leva de Gênova a Portofino.
E minha mãe sempre pergunta: - Você não se cansa de fotografar túneis?
Não...nunca!





18.5.19

Tem gente que já nasce pronta como a Cacá Magalhães.


Assim como as características da nossa natureza que não devemos tentar mudar!
As pessoas que tentam se moldar por esse ou aquele padrão tornam-se muito lineares, chatas, previsíveis.
Toda vez que tentei não deu certo...se bem que não tentei tanto assim e muito menos com uma determinação inabalável. Podemos nos concentrar em corrigir esta ou aquela mania, um defeitinho qualquer, mas nunca tentar se encaixar num padrão que pertence à outrem.
Definitivamente não é para mim...sou o que sou e me basto.
Gosto da pessoa que sou, me amo loucamente e não tenho pretensões de agradar todo mundo.

16.5.19

Vejam, ou melhor, escutem se eu não tenho razão de ser muito fã do Rogério Tutti, um lindo e talentosíssimo pianista/concertista brasileiro, nascido na cidade de Bauru.

Waltz

Também gosto das valsas, elas me remetem a um tempo de alegria.
Não necessariamente riqueza, quando pensamos nos salões de Viena, mas alegria, com um quê de esperança por dias melhores.
A paixão dos austríacos pelos bailes tem origem no século XVIII, quando o direito de usar máscaras e fantasias era reservado para a nobreza nas suas celebrações privadas. No entanto, o imperador José II permitiu que todos os cidadãos tivessem acesso aos bailes oficias, que tinham lugar nos impressionantes salões do Palácio Imperial de Hofburg.
Outro dia descobri que até hoje, no inverno, entre janeiro e fevereiro, ocorrem em Viena aproximadamente 450 bailes.
Os mais importantes são:
1- Jägerball – Baile dos Caçadores, que acontece num dos cenários mais imponentes da cidade, em Hofburg.
2- Johann Strauss – Um tributo ao rei da Valsa,que criou mais de mais de 500 peça, no Kursalon Vienna.
3- Baile das Flores – Acontece em um dos monumentos mais lindos da cidade, na prefeitura de Viena – Rathaus
4 – Baile da Ópera de Viena – Esse é um dos bailes mais badalados da cidade. É, inclusive, transmitido ao vivo pela maior rede de televisão do país, na Ópera de Viena.
5- Bonbonball – É o baile dos bombons. É conhecido por seu humor e informalidade. O dinheiro arrecadado durante a festividade é usado para apoiar instituições beneficentes, no Vienna Konzerthaus.
6- Technoball- Esse é um baile pra quem curte coisas mais modernas. O mais interessante de tudo: o evento acontece numa cervejaria, na Ottakringer Brauerei.
(Fonte: http://www.kelypelomundo.com)

A trilha sonora de hoje fica por conta do meu querido Rogério Tutti:

15.5.19

Mesmo antes de nascer eu já escutava as cordas do violino que saíam do gramofone do meu avô.
Quando meus bisavós e seus filhos imigraram para o Brasil, vindos de Kiev, foram registrados uma parte como romenos e outra como ucranianos, mas eles se diziam russos.
Com eles, na pouca bagagem recheada por muitas lembranças, veio a paixão pelo som do violino.
O outro lado na família da minha mãe, os italianos, também eram apaixonados pelo instrumento, tanto que chegaram a ter um Stradivarius em casa, que acabou perdendo-se pelo caminho, ninguém sabe ao certo aonde ele foi parar.
É um mistério até hoje, talvez por isso eu tenha gostado tanto do filme O Violino Vermelho.


Mas não precisamos ser tão dramáticos assim...eu costumo me animar com o som que vem das cordas.
É uma alegria para a minha alma!
E gosto, particularmente, da forma como o David Garrett toca.

14.5.19

Quando penso na Islândia logo me vem à cabeça: é longe demais!
Mas aí as imagens de Reykjavik me seduzem:



Outro dia meu irmão me perguntou se eu não posso ser uma pessoa normal e simplesmente querer ir prá Vegas.
Não, não posso!
Eu podia ir para o Chile, ver geleiras e tal, mas acho que já disse aqui que detesto falar castelhano, não tenho afinidade alguma.
Já na língua inglesa vou bem...estou estudando uma escala em Londres para chegar na Islândia.
E isso porque sou, atualmente, sou uma pessoa com mobilidade reduzidíssima e uma teimosia sem tamanho.
Como diria minha mãe:
- Coraggio! Voi che avete fatto la campagna d'Africa va morir por una piccola febbre cosi?

13.5.19

Sou uma pessoa que acredita em histórias de amor e em todas as suas variáveis.
Na minha mente criativa elas ganham cores, contornos e até trilha sonora.
Hoje, relendo fragmentos de uma vida repleta de sentimentos, me deixei levar:

"Quando eu tinha 21 anos em 1983, planejei com minha cara metade na época, casarmos em 1990. Era um amor profundo, verdadeiro e em minha mente essa data era uma verdade.
Mas não deu certo."

E na minha cabeça tocava essa música:



E a mente criativa segue construindo sua história:

O frio entrava-lhe pelos espaços vazios do casaco esfriando-lhe a alma. Chorava como chora uma criança que não quer partir, que tem medo.Suas mãos trêmulas sabiam o que fazer, seus lábios não lhe obedeciam e as palavras ficaram perdidas, como fios soltos.
Naquela pequena caixa estava a chance de um futuro.E foi sem olhar para trás que ela devolveu-lhe a caixa que encerrava alí um compromisso.Só teve tempo de escutar um soluço. Mesmo assim seguiu adiante sabendo que não poderia voltar atrás.Ela queria mudar o mundo e ele a si mesmo.
Passaram-se os anos, mudaram as cidades e as pessoas.Veio o calor e depois o frio, e assim consecutivamente.As crianças cresceram, árvores morreram e eles envelheceram.A lembrança daquele soluço muitas noites tirou-lhe o sono.Quantas vezes pensou em voltar, mas era um caminho sem volta. A vida foi deixando-lhe marcas, enquanto tentava mudar o mundo. Enquanto que ele, mudando a si mesmo, foi deixando de ter marcas.
Hoje vivem das lembranças do que poderia ter sido uma vida incomum.

12.5.19

Putz...hoje é Dia das Mães, embora eu considere muito mais uma data comercial do que outra coisa, afinal sou uma mãe e uma filha bem realizada, não deixo de desejar um presente...que não precisa ser hoje e nem amanhã, mas logo, porque agora não aguento mais esperar!!!
Meu kit de direção com comandos manuais era para ter chegado na semana passada...mas atrasou.Sei que adaptar o carro é só o primeiro passo para voltar à ruas e estradas.Depois tenho que pedir vistoria do carro no Detran, praticar bastante e marcar a prova de direção.
Eu estava quieta, adormecida, mas agora que despertei, tenho pressa!
Passei anos ouvindo: -  Essa menina tem rodinhas nos pés!
Então...quero minhas rodinhas de novo.

11.5.19

Nunca dancei bem...nos bailinhos só balançava de um lado para o outro e de forma bem desajeitada, rosto colado então era uma tragédia, aquela coisa de dois prá lá e dois prá cá podem esquecer, só na próxima encarnação.
Talvez toda essa ineficiência tenha despertado em mim uma paixão pela dança, dos outros.
Fotografei diversos espetáculos de dança mais pelo prazer do que pelo dinheiro e capturei momentos de extrema beleza.Não foram trabalhos, foram presentes.
Posso não dançar com o corpo, mas certamente danço com a alma!

10.5.19

Hoje senti uma saudade tremenda do meu pai.
Acordei com a imagem do rosto dele olhando prá mim com a admiração que lhe era peculiar.Ele sempre me olhou assim, mesmo quando eu estava errada ou quando teimava com alguma coisa.
Mesmo quando ele já não estava bem.


Ontem uma amiga estava aflita, seu pai sofreu um infarto na segunda feira, na quarta voltou para casa e ontem teve um AVC e segue internado.O médico disse que se ele aguentar firme as primeiras 72 horas, vai sobreviver. Nem dá prá falar em sequelas ainda, é muito cedo.
Aí penso no meu pai, seu sofrimento foi curto em comparação aos 80 anos de vida bem vividos.
Nos últimos 4 meses ele tomou dois tombos e caiu da cama uma vez, mas não quebrou nada.Ficou meio roxo, dolorido, mas inteiro.
Foi quando caiu da cama que a hérnia umbilical encarcerou e começaram suas dores, que duraram exatamente uma semana.Para nós pareceu uma eternidade e vê-lo sofrendo me dilacerava o peito. 
Hoje compreendo que ele foi embora porque chegou sua hora.
Mas tem dias em que a saudade é maior do que qualquer compreensão. 

5.5.19

Longe da rotina de médicos e hospital me coloco aonde quero estar.
Fui matar as saudades do MAR


De todos os cantos do Mundo
Amo com um amor mais forte e mais profundo
Aquela praia extasiada e nua (Ou Qualquer)
Onde me uni ao mar, ao vento e à lua.

Cheiro a terra as árvores e o vento
Que a Primavera enche de perfumes ( Ou o Outono que enche de folhas)
Mas neles só quero e só procuro
A selvagem exaltação das ondas
Subindo para os astros como um grito puro.

Sophia de Mello Breyner Andresen | "Antologia", pág. 13.

E como não sou boba também aproveitei para comer o melhor Lambe Lambe do Mundo, que fica lá no Guarujá.


29.4.19

Facciamo un brindisi

Me lembro das tantas vezes que escutei Champagne e achava brega prá caramba.
Quando tinha uns 11 anos viajamos num navio de bandeira italiana e toda hora tocava a tal da música. E meu pai sempre cantava pra minha mãe quando brindavam. Acho que na época eu era a única da escola que sabia quem era Peppino di Capri. Alguns anos mais tarde conhecemos Capri, uma ilha encantadora, como que saída de um livro, no golfo de Nápoles.
Os anos se passaram, muitas águas passaram e me peguei, emocionada, escutando o Bocelli interpretando Champagne. Talvez seja a idade, a maturidade, mas hoje consigo compreender a beleza da música.


28.4.19

Uau...ando retomando a vida...
Nunca vou poder dizer que tive uma vida morna e sem graça.
Que bom que chegou o domingo... aos quase 52, preciso de um tempinho para respirar.
Voltei aos exercícios de força e marcha (esse segundo eu detesto), mas enfim...é preciso, é minha garantia.
Semaninha intensa...teve aniversário da mamuska poderosa, despedida de um amigo que mora na Escócia, a casa cheia, moçada do churrasco e etc. E no meio disso tudo eu retomando a vida, o pique  e etc.
Experimentei uma batida de caju, que eu amo de paixão, com limão siciliano e rapadura, que me fez corar e elevou meu nível de felicidade ao máximo.
A culinária também tá um espetáculo.
Nunca vi a garotada comer tanta salada..até nisso ando acertando!Acho que é porque, finalmente, aprendi a gostar das folhas.


Em outro âmbito vi justiça sendo feita, me irritei com padrões repetitivos de comportamento e falei verdades como eu costumava fazer antes.
Toda vez que penso em reclamar: sou uma mulher ou um rato?
E aí volta aquele mulherão que eu tanto gosto.
...Save my soul, porque o corpo tá garantido!

22.4.19

The Queen

Estando onde quero estar!

!She decides,
she creates
It's her reality
In her world
Of dreams and make believe
She reigns forever
With all her glory.

Gosto de todas as estações: verão, outono, inverno e primavera.
Talvez por isso eu tenha muito bem me impressionado com o filme do diretor sul coreano Kim Ki-duk:


Mas o outono possui uma magia diferente, não tem a empolgação do verão, a beleza da primavera e nem o ar austero do inverno. Gosto de ver o chão forrado de folhas num mosaico irregular e perfeito na sua magnificência. É o sinal de que o novo virá e que o velho precisa ir. E ainda tem gente que implica com elas...



Mas de implicância o mundo está mesmo cheio.

21.4.19

Hoje vou repetir uma postagem de 2005.

" O dia mais importante não é o dia em que conhecemos uma pessoa e sim quando ela passa a existir dentro de nós. "(Copiado do Blog da Lulu)
Existem tantas pessoas dentro de mim, uma verdadeira multidão, algumas kitnetes, alguns duplex com vista prô mar e algumas casas no campo. Sou também resultado de um mundo de vidas que me transpassam! É claro que sou humana e parcial como todo mundo, mas tento ser justa, ver os dois lados de toda situação e adotar uma postura zen quanto aos conflitos, principalmente dos outros. Mas isto não evita que eu sorria da felicidade, que eu chore com a tristeza, que eu sofra com a aflição e que eu ria da situações engraçadas vividas por todos que me transpassam e acabam ficando. Agradeço a todos que existem dentro de mim!


E especialmente hoje agradeço a todos que resistem em mim :o)

19.4.19

Voltando à programação normal!
Hoje acordei sem dores, fui prá cozinha e produzi horrores.
Foi a bacalhoada, a torta de atum e a salada de Kani.
Juro que fiquei feliz lavando a louça.
Tenho um bloco de notas no celular e já deixei lá um recado: Não esquecer de ir na auto escola na semana que vem.
Preciso perdoar também aqueles que não sabem o que fazem e muito menos o que dizem. Quero agradecer às pessoas do meu dia a dia que me mimam com pequenas delicadezas.
Na semana que passou ganhei, além de abraços e sorrisos, castanhas de caju vindas de Sergipe.
Estavam deliciosas!!!

E falando em deliciosa, a torta funcional de atum, aveia e couve refogada com bacon que preparei ficou maravilhosa.
Nem deu tempo de fotografá-la depois que saiu do forno.


Mas eu compartilho a receita!
Refogue bacon em cubinhos, adicione 1 cebola bem picadinha e em seguida um maço de couve picada e fatiada fininha.Numa vasilha coloque este refogado, 2 latas de atum sem o óleo ou a água, 1 tomate picado em cubinhos, 2 colheres de sopa de parmesão ralado, 3 colheres de sopa de aveia, sal a gosto, 3 ovos, 2 colheres de sopa de polvilho doce, 2 colheres de sopa de farinha de arroz e 1 colher de sobremesa de fermento em pó.Misture bem, coloque numa assadeira untada ou antiaderente, polvilhe parmesão ralado e leve ao forno a 180 graus, entre 25 e 30 minutos, ou até ficar bem dourada.
Depois coloque um som na caixa e relaxe!

18.4.19


alívio
substantivo masculino
1. ato ou efeito de aliviar(-se); diminuição de peso ou de carga.
2. diminuição de fadiga, de enfermidade, de sofrimento.

E que ganha proporções gigantescas quando acompanhado de força e coragem, que muitos poderiam chamar de teimosia.

Assim defino estas últimas semanas.

O hospital precisava da autorização do médico responsável pelo meu tratamento para alterar a dosagem, uma vez que a medicação estava em falta.
Eu passei muito mal depois da infusão de imunoglobulina, entre dores e desconfortos tive hemorragia uterina por 21 dias, entrei em estado de anemia e ainda ganhei 3 quilos por conta da retenção de líquido. Só eu, enviei 4 e-mails para o médico, fora os 3 que o hospital enviou.Deixei 3 recados com a secretária da clínica aonde ele atende e 2 mensagens por WhatsApp.

O médico, professor, doutor e o escambau estava  muito ocupado, pois ele é muito requisitado e não respondeu nem para mim e muito menos para o hospital.
Diante do cenário de total falta de assistência perdi o sono, passei a madrugada pensando e resolvi me consultar com um neurologista indicado por meu cardiologista.
Foi a melhor decisão que eu poderia ter tomado!

Sujeito sério, mas extremamente simpático e gentil.
Numa consulta que durou uma hora, na verdade era um encaixe ao meio dia, levei todos os exames e ele me deu uma aula completa de como funciona uma polineuropatia periférica. Existem diversos tipos, a minha é do tipo axonal crônica.Não importando o que a provocou o que eu perdi eu não recupero mais e por ser crônica e num grau muito avançado, é muito difícil que avance.
Ou seja, ligando lé com cré, o médico, professor, doutor e o escambau estava fazendo uma experiência comigo. Na medicina tentativas são válidas, mas tendo que levar em conta os riscos.E só agora descobri que os riscos, e consequentemente os custos, eram altos.
O que provavelmente o motivou a tomar o caminho da imunoterapia é que foram encontrados nos meus exames sinais discretos de uma gamopatia (nome bacana, né?), que é uma condição que pode favorecer o aparecimento de mieloma.Só que em outros exames não foram detectados sinais de mieloma.
A sugestão do novo neurologista é: qualidade de vida.
E só atacar o mieloma se, eventualmente, ele vier a aparecer. Aí sim, justificam-se os riscos elevados.
Saí de lá com a seguinte prescrição: fazer um controle anual, focar na nutrição, nos exercícios fisioterápicos e ser feliz!
Que era o que eu estava fazendo, e muito bem, antes de ir no médico, professor, doutor e o escambau.
A minha sensação hoje é de alívio.
Me sinto leve e tenho dormido maravilhosamente bem.
Agora é só aceitar que vou viver, e muito, caminhando sem sentir o chão abaixo dos meus pés!
Não pode ser tão ruim assim...

14.4.19

Alimentação low carb é cheia de sabores!
Hoje foi dia de churrasquinho com muitos legumes e é claro que eu não podia deixar de preparar uma babaganoush.
Não podia desperdiçar todo aquele carvão, ele estava perfeito para sapecar minhas berinjelas.Só precisei dourar as cebolas no ponto certo, para deixá-las adocicadas e perfumadas.

Ficou um arraso!!!
Tenho uma relação muito estreita, provavelmente ancestral, com alguns alimentos como berinjelas, maçãs e pães.
Sempre que trabalho com eles dá certo.
E também porque os violinos conversam comigo: