14.9.17

Não é sempre que conseguimos dizer tudo o que pensamos ou sentimos em relação ao outro.
Amei a frase abaixo, que não sei se é mesmo da Frida , mas também não faz diferença, o importante é que ela diz muito sobre mim, a maneira como me relaciono e como as pessoas são especiais!


9.9.17

Indo para Treze Tílias, em Santa Catarina, pela Rodovia Régis Bittencourt, ficamos 1 hora parados na serra por conta de obras na pista.
Aproveitei o tempo para fotografar alguns alpinistas trabalhando para a concessionária responsável pela interdição.




Alguns dias depois tive novamente contato com a história de alpinistas através da Edelweiss, uma rara flor alpina em formato de estrela, bem branca e aveludada..
Tornou-se o símbolo dos alpinistas pois cresce somente em altitudes de 1800 a 3000 metros.Contam que depois de colhida, se bem cuidada, pode durar até 100 anos e por isso tornou-se a flor símbolo do amor eterno.
Escalar os Alpes para buscar uma Edelweiss era uma façanha bem arriscada, então presentear a garota amada com essa flor era prova de muito amor e dedicação.


5.9.17

Quando a Coréia do Norte ameaça os Estados Unidos (ou vice versa) eu acordo um tanto mais sobressaltada.
Afinal nossa casa é uma só e a bagunça que os vizinhos fazem em seus quintais refletem no meu e nos de outros tantos bilhões de habitantes.
Viver nesse mundo "moderno e civilizado" não anda nada fácil.
Tenho que fazer força para não cair numa nostalgia crônica.Temos que tentar usar o passado para melhorar o futuro. E ele nos ensina que é preciso menos política e mais humanidade, embora muitas vezes pareça que somente a mudança política possa resolver as coisas. Isso é utopia!
Já a humanidade, como sentimento de bondade, benevolência em relação aos semelhantes, ou de compaixão e piedade em relação aos desfavorecidos, que também são nossos semelhantes, é o caminho mais seguro.
Que os dias sejam melhores:

3.9.17

Muitos sabem que gosto de artesanato como tricô, crochê e bordados.
O que poucos sabem é que quando pequena passava muitas tardes, depois da escola e da lição de casa, na casa da minha avó e que ela tinha uma máquina de tricô.E o melhor de tudo é que ela deixava as netas mexerem nela.
O tempo passou, minha avó se foi, meu pai também e eu decidi comprar uma máquina!


Decidi e comprei.
O cara metade está terminando a faxina, pois veio cheia de fiapos de lã, afinal ela é daquela época da minha avó.Igualzinha à da minha infância!
Só sei que acredito que meias eu consiga fazer nela.É o que eu tenho de memória.
O restante vou ter que aprender.
Por tanto, tenho somente uma certeza: no próximo inverno todos usarão meias feitas por mim!!!


E acredito que toucas eu também consiga fazer: