14.12.09

Hoje fomos entregar os presentes das crianças do abrigo. Na verdade eles ainda não viram o que ganharam, os presentes foram colocados debaixo da árvore. Já estão todos eufóricos, em ritmo de festa.Eu não costumo ligar muito para o Natal, mas hoje pude sentir seu real significado, na prática.Eles ensaiavam com a psicopedagoga o Auto de Natal.Vieram nos contar que na sexta feira terão uma festa de verdade.Uma proprietária de um buffet infantil levará toda a estrutura, inclusive os brinquedos, para dentro do abrigo.É, minha gente, a união faz a força. O abrigo possui quatro quartos (todos lotados), um dos bebês, um das crianças menores até 5 anos, um dos meninos e outro das meninas.Um colaborador refez a pintura dos quartos, nós conseguimos a doação de 3 beliches e agora todos os quartos estão novos e completos. Depois de anos finalmente o abrigo está ganhando cara de lar.E para quem participou do processo desde o início o verdadeiro presente é ver como ele está hoje. Saí de lá com o coração aquecido.
Mas não deu nem dez minutos, meu filho liga da escola.Entre uma aula e outra, chutando uma tampinha de garrafa com o colega, torceu o pé outra vez.Viemos para casa, ajudei-o a tomar banho e coloquei-o na cama com gelo no pé.Se amanhã cedo não estiver melhor vou levá-lo ao Pronto Socorro. Agora vou tomar um bom banho relaxante e cair na cama.E se não for pedir demais. sonhar um pouco com coisas boas :o)

6 comentários:

Pitanga Doce disse...

Tá vendo? É o que dá chutar chapinha. (ainda fazem isso? que legal! os meus também faziam!) Se ele ficasse sentadinho fazendo crochê nada disso acontecia. Eu disse, não disse?

boa noite mãe e "gueenta"!

Patti disse...

Que alegria a desses meninos. Devia ser assim com todas as crianças, não era?
Que o seu filho recupere depressa.

As tampas metálicas de garrafa, aqui chamam-se de caricas.

Milu disse...

Olá!
Quanto a mim o Natal é mesmo a festa das crianças, para todos os outros e salvo raras excepções, o Natal é um conjunto de interesses. Começa logo no aspecto comercial e por aí fora num rastro de banalidades e muita hipocrisia.
As melhoras para o seu irrequieto filho. :D
Tenho andado sem tempo mas virei logo ver o que tem feito por aqui.
Um beijinho.

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Esse é o verdadeiro espírito do Natal. Sem crianças, não tem piada nenhuma. Mesmo quando faço aceia d Natal dos sem abrigo, aguns me dizem isso. Ano passado um dizia-me:
"Isto está tudo muito bonito, a ceia estva muito boa, só é pena faltarem as nossas crianças".

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Volto só para desejar a rápidas melhoras do seu filho e lembrar-lhe que em "Pronúncia do Norte" essas tampinhas se chamam SAMEIRAS.
Brinquei muito a fazer corridas de sameiras, em criança.

Zoe disse...

viva turmalina!
as melhoras do filhote!
quanto ao Natal das crianças do seu abrigo, ele devia ser mesmo isso: só para crianças! transformaram o natal num circo de consumismo desenfreado, não de compras, mas também num momento de puro comer e beber!
beijinho
zoe