7.10.09

Acabei de descobrir, no "pai dos burros digital", o google, que o tão utilizado código de barras foi patenteado num dia 7 de Outubro, no ano de 1952. Acho que seus criadores nem imaginavam que o sistema estivesse hoje em todo e qualquer lugar.
Agora dizem que o sistema deve ser substituído pelo Radio Frequency Identification (RFID), um microchip que armazena dados e se comunica por meio de ondas de rádio com um aparelho leitor.
A utilização do sistema RFID começou na Segunda Guerra Mundial, aonde os aliados utilizaram aparelhos deste tipo para distinguir seus próprios aviões dos inimigos. Nos anos 90, o Massachussets Institute of Technology aperfeiçoou-o e elaborou um código possível de ser armazenado em chips.
E atualmente esses chips já são utilizados na identificação de cabeças de gado no pasto e livros em extensas bibliotecas. Pelo andar da carruagem, logo chegarão aos supermercados.

6 comentários:

Patti disse...

Somos todos números hoje em dia.

ameixa seca disse...

O Google é um espectáculo :) Eu achava que o código de barras tinha mais anos. Afinal... a evolução tecnológica é tão recente!

Renata disse...

Já pensou que sonho não ter mais que ficar na fila do caixa no mercado??

Beijo

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Ora até que enfim que fiquei a perceber a razão de ter aparecido aquela imagem no Google!

Christina Frenzel disse...

Google também é cultura!!! rsss


Beijos

Turmalina disse...

Patti, praticamente já lhe vejo escrevendo sobre o tema :o)
Ameixinha...tudo recente demais para o meu gosto :o)
Renata, confesso que a minha paciência com tudo o que envolve um acúmulo de pessoas está bem reduzida :o)
Carlos, tá vendo só o poder da imagem..rssss...
Chris, mesmo que seja meio inútil...kkkkk...se bem que eu acho que nenhuma informação é inútil. Elas podem sim ter maior ou menor relevância :o)