6.10.09

Pessoas que sofreram qualquer tipo de tortura, física ou psicológica, por muito tempo ou mesmo uma única vez, carregam marcas na alma. Por mais que tentem levar uma vida normal, estas marcas são profundas demais.E toda vez que algo desagradável, por menor que seja, acontece, o que está adormecido desperta.As convicções do indivíduo são abafadas por sentimentos de culpabilidade em situações aonde não existem culpados.Inconscientemente o torturado passa à buscar motivos e razões para a agressão sofrida.Só que elas também não existem, à não ser dentro dele. São seres que foram tão humilhados e diminuídos na sua essência que não conseguem recuperar a autoestima. O próprio sentimento de identidade é afetado e em momentos críticos essas pessoas preferiam ter morrido do que continuar à viver com esse peso, ou com a falta dele. Por mais capazes que sejam de amar, a sensação do não ser é maior que qualquer amor. E romper essa barreira é muito dificíl.

5 comentários:

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

deve ser realmente algo de horrível, que nunca se esquecerá e deixará marcas para a vida inteira. No torturado e naqueles que o rodeiam.

Turmalina disse...

Carlos, e como é...

Christina Frenzel disse...

Carla, acho que dependendo da tortura, nem anos de terapia resolvem... Trust me =(
Beijos

Luma Rosa disse...

Para um adulto é difícil, o que dirá para crianças que sofrem torturas, às vezes dos próprios pais. Porque além da agressão física, acompanha a agressão moral, que fica gravada na alma, uma ferida aberta que não cicatriza.Beijus

Turmalina disse...

Chris...o ser que se diz humano é capaz de ser muito cruel.E a tortura é uma tatuagem feita à ferro e fogo na nossa alma.E por mais teoria que exista, somente o torturado sabe o quanto continua doendo :o(
Luminha, lá no abrigo vi diversos exemplos de torturas e agressões contra crianças,já castigadas pela doença.E em todos os casos a agressão parte da família: pais, mães, padrastos e madrastas.