24.2.11

Cazuza já cantou que o tempo não pára. Assim também como o mundo e parece que nunca estaremos em paz.Conflitos por todos os cantos do planeta e milhares de mortes pelos mesmos motivos de anos atrás.Isso sem contar as de ordem natural. Parece que tudo se repete: repressão, mortos, refugiados, bolsas em queda, petróleo em alta. E o sistema todo torna-se frágil, favorecendo a ação de oportunistas.
O índice usado foi INPC (Índice Nacional de Preços), que em fevereiro atingiu 6,47%. Ainda arredondaram o valor do mínimo de R$ 542,99 para R$ 545,00. Sendo que um dos índices mais utilizado no país é o IGP-M (Índice Geral de Preços de Mercado) foi calculado em 11,5%.E quem cobre essa diferença?
Qual é o salário dos parlamentares (deputados e senadores) que aprovaram o mínimo? Se não me engano era de R$ 16512,00 e foi reajustado para R$ 26723,13.Qual foi mesmo o índice utilizado? Ouvi dizer que este reajuste foi necessário para compensar perdas inflacionárias!
E saiu o reajuste para os professores da rede pública:
" O ministro da Educação, Fernando Haddad, anuncia hoje o novo piso salarial dos professores da rede pública do País. O valor será de R$ 1.187,97 para docentes de nível médio que cumprem carga horária de 40 horas - uma alta de 15,84% sobre os R$ 1.024,67 adotados em 2010. Para os professores que cumprem 20 horas, o piso será de R$ 593,98."
É isso aí!

3 comentários:

Blondewithaphd disse...

Eu não sei a como está o Real, mas aqui temos o Euro e a coisa está péssima!

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Aí, como aqui, as mesmas cenas...
Entretanto, o Ano do Coelho, que prometia tranquilidade e harmonia, está a revelar que o coelho é muito mentiroso!

Turmalina disse...

Blonde e Carlos...o Real passa por um aparente tranqüilidade, não sei até quando.Mas as injustiças, mais que sociais, econômicas, são um problema aqui.