14.3.06

Unbeliavable...
Este foi um final de semana de filmes, aproveitei o tempinho esquisito e assisti:

Bridget Jones 2 - achei chatérrimo, é um tipo de nada é o que parece ser: Mark Darcy não convence como advogado dos Direitos Humanos. Só a inocente protagonista ainda cai na conversa de um desacreditado Daniel Cleaver, que não engana mais nem a minha avó... O melhor, mas patético, é qdo Bridget é presa. Mas me poupem, depois de um filme inteiro e dois diários tinham de escrever uma Bridget tão tolinha???

Desventuras em Série - interessante... mas o enredo fica um tanto perdido em alguns momentos. Tinha tudo para ser bom e é melhor aproveitado se fizermos um exercício mental, tentando compreender o que o autor está querendo nos dizer. Faltou algo... talvez trabalhar um pouquinho mais cada personagem...Acho que faltou um Johnny Depp no elenco!

Closer - maravilhoso, mas um soco no estômago. A trama é toda estruturada num jogo de atração e rejeição (ou repulsa). A forma como os personagens trocam constantemente de posição é fantástica. Chega à gerar um certo desconforto em algumas sequências.É um filme pesado e verdadeiro.Com certeza vc conhece alguém parecido com uns dos personagens.

Constantine - um tanto previsível, mas delicioso para o gênero. Como achar ruim um personagem de Alan Moore??? Bem, não dá prá comparar a HQ com o filme, pois o Constantine original é um tanto diferente do que vemos na tela. É um dos meus anti-heróis favoritos... Tanto que demorei um tempão para assistir este filme. Eu queria assistí-lo sozinha, em silêncio absoluto e qdo estivesse bem disposta. O argumento é a batida luta entre o bem e o mal, o céu e o inferno...mas quem é bom, quem é mau??? A posição de Constantine nesta relação é perfeita!

A menina de Ouro - Lindo, maravilhoso, perfeito... mas eu não chorei no final!!! Talvez eu deva ter vindo mesmo de outro planeta, pois achei o final de uma beleza, de um amor indiscritível.
É emocionante, não triste...
O que menos importa e chama atenção no filme é o boxe, ao contrário do que eu imaginava. A forma como cada personagem é emocionalmente trabalhado nos deixa de boca aberta. Eu gosto muito do trabalho de Eastwood como diretor. Morgan Freeman está mais que perfeito na tela, quase etéreo.Tem uma frase dele, quase no final do filme, que nos absolve de todos os pecados...
Amei!!!

2 comentários:

Nice disse...

Só assisti ao Closer e não gostei. Vou tentar ver esse "Menina de Ouro" nas locadoras.

Luci do 71 disse...

definiu Closer de uma maneira perfeita "um soco no estômago"... , adorei!

e Constantine é diversão garantida!

Menina de Ouro é fantástico!

uauuuu faz tanto tempo q nao vejo um filminho....

beijos e bom finde pra vcs aí!