9.2.12

Só para que não me esqueçam...
- Oiiii!!! Tô aqui, viu?
Não tão bem humorada. E também ainda não tão bem, mas estou aqui.
Eu não podia imaginar que as consequências de uma picadinha de um inseto infeliz podiam demorar tanto para passar...


PS: Acho graça quando escuto alguém falando por mim e principalmente quando a pessoa fala o que acha que eu penso e ainda tenta me convencer. De uns tempos prá cá ando me achando cada vez mais indecifrável.
Talvez minhas reações sejam mesmo previsíveis, mas o que penso e principalmente o que sinto, raramente outros acertam.
Magoada com estes "chutes" tão distantes sobre o que eu sinto ou penso, já chorei baixinho, com a cara enfiada no travesseiro.
Talvez eu não chore mais tanto porque passei a dividir um pouco do que penso com os outros.
Aí quando digo que não estou bem o mundo ao meu redor desaba, como se eu não tivesse o direito de fraquejar.
Foto: Philippe Paoli

2 comentários:

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

É sempre bom partilhar os nossos momentos de fraqueza. Mesmo quando os outros parecem não os conseguir compreender. I'm back!!!

Turmalina disse...

Carlos...Thank you :o)