27.1.12

Continuo de molho, depois de muito trabalho e alguma chuva durante a semana, vou ter de ficar mais uns dias de repouso, porque a tosse portenha voltou.Antes que a coisa complique é bom eu não teimar e desacelerar.Já estou pelas tampas com essa gripe.Verdade mesmo, o que eu queria agora era um colinho, uma mantinha, uma xícara de chá e só escutar coisas agradáveis.
Mas vamos deixar tudo isso prá lá.Pelo menos consegui retomar a escrita.Eu tinha de colocar umas falas no roteiro de um curta sobre uma mulher paranóica, com dupla personalidade, que vê motivos para desconfiar do marido em todas as coisas.Ela tem até mesmo alucinações, fala sozinha, argumenta, contra argumenta e coisa e tal. Eu me diverti muito fazendo isso! Na verdade é quase um trabalho de exorcismo, a gente coloca muito dos demônios prá fora.
Ficando em casa hoje tive tempo também de bater papo com as amigas.Ao falar com uma amiga sobre um determinado conhecido em comum, me lembrei do mico que paguei quando fui apresentada a ele.No exato momento em que me apresentavam àquele homem de quase dois metros de altura, sim, eu tive que olhar para cima, e que esbanjava charme até pelo branco dos olhos, ao invés de - Muito prazer! eu disse:
- Nossa...você é tão..tão..tão...alto!
Até hoje fico me perguntando o que ele deve ter pensado.Quando me dei conta do que havia dito, isso levou alguns segundos, eu queria me esconder debaixo da mesa.Tem ocasiões em que perco a oportunidade de ficar calada.E o mais impressionante é que me considero uma pessoa bem articulada.Mas acho mesmo que aquele sorriso me descompensou.Passado quase um ano, agora acho graça.


Ultimamente não tenho achado graça mesmo é naquelas pessoas que somem, que não dão notícias, que não aparecem, que nunca ligam para marcar um cafézinho.Sei que é uma via de duas mãos, mas cansei de ir sempre na mesma direção.Outro dia eu prestava atenção no caminho e percebi que o chão de ida já está até marcado.Acho que ao invés de me aborrecer com isto, devo mesmo é apagá-las da minha vida ou então deixá-las lá na caixa do esquecimento para que se apaguem sozinhas.
Afinal, eu sou tão...tão...tão...resolvida!

4 comentários:

Ameixinha disse...

A minha tosse também continua e estou esperançosa que ele passe bem depressa :) Esse episódio lembra-me um que aconteceu comigo: um rapaz foi-me apresentado, ele disse-me "muito prazer" e eu respondi: "Obrigada" :) Até hoje eu não sei porque agradeci ha ha

Turmalina disse...

Ameixinha...vamos exorcizar as tosses neste final de semana, ok? Gostei muito da sua resposta para o moço :o)

Lucia Luz disse...

Turmalina

Se cuida e fica boa logo. É tão ruim ficar de molho né?
Ando precisada de ver alguém assim tão tão tão alto. :)
Beijinhos

Lucia

Turmalina disse...

Lucia...obrigada!!! O tão tão tão alto assim está lá no além mar :o)
Beijosssssss