8.7.11

Vidas perfeitas são tão fáceis de serem sonhadas.Até mesmo o grande amor é fácil de ser sonhado se a realidade é aparentemente perfeita.Só que eu não conheço mundo perfeito, nem gente perfeita, nada perfeito.Nós simplesmente amadurecemos e nos adaptamos.
Como também nunca acreditei em príncipe encantando e fortuna fácil, o imperfeito torna-se o cotidiano.Caminhos assim mais ou menos tortos são um presente que recebo sempre com um sorriso.
Mas confesso que acho lindo um romance de cinema.Aqueles amores febris, as juras de eterno amor, as paixões ardentes.Me emociono toda vez com os beijos do Cinema Paradiso.Também me enternecem as cenas de carinho, o cuidar do outro, o beijo na testa, o passeio de mãos dadas e tantas outras manifestações de amor.
Acho que porque já tive de tudo isso um pouco, mas só um pouco, não reclamo e me considero uma pessoa de sorte.Quem manda a tal da felicidade ser efêmera? Para quem não acreditava eu até que tive muito.Pelo menos acredito em finais, felizes ou não.
E vocês? Se lembram quando foram felizes assim?

2 comentários:

Luciana Nepomuceno disse...

eu só me lembro das felicidades.

Turmalina disse...

Lu...e eu que ainda acredito cegamente nelas...rss....