11.3.11


Nas comemorações do Oshougatsu (Ano Novo Japonês) deste ano, os japoneses não podiam nem sequer desconfiar do que lhes reservava o dia de hoje, 11/03/11.
Nem as tradicionais 108 badaladas que ecoaram dos templos nipônicos na noite de 31 de dezembro de 2010, puderam salvar a população de tão avassaladora tragédia.
Ao brindarem com saquê, todos tinham um único desejo, o de saúde e uma vida longa e próspera:
- Kampai!
A tradição garante ainda que quem comer ozouni e okagamimochi (bolinhos de arroz) nesta data terá a proteção dos deuses por um ano inteiro.

Muitos chefes de família penduraram em suas portas de entrada o heisoku, protegendo suas casas de todo o mal. Enquanto que outros consultaram o I-ching em busca de esperanças renovadas para o próximo ano.
E o que aconteceu, então?
Me parece que Onis passaram por ali e nem os Tennin foram capazes de aplacar sua fúria.
E o que posso dizer agora àqueles que perderam praticamente tudo como o que aconteceu aqui na região serrana do Rio de Janeiro?
Ganbatte Kudasai!
"Oni wa soto! Fuku wa uchi!"
(Que saiam os Onis e entrem as Bençãos!)

Um comentário:

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Esperemos que a tragédia do Japão sirva para uma profunda reflexão sobre o nuclear.