23.12.10

Saí mais cedo do trabalho hoje justamente para adiantar algumas coisas para o Natal. Mesmo não gostando de comemorá-lo a noblesse oblige. Eu, que gosto de deixar tudo já no jeito antes de colocar a mão na massa, fui pega de surpresa por outros desígnios.
Voltei por volta das 3:30h, deixei umas coisas sobre a mesa da sala e entrei no carro outra vez para buscar os Cupcakes de Natal. Quando acelerei escutei um ganido.Meu coração gelou e nem sei ao certo como é que consegui dar ré.
Saí do carro e vi o Caveira ganindo no chão. Caveira é o novo cão aqui de casa, foi jogado na rua e resgatado pelo cara metade.Chamei meu filho, aliás fiz um escândalo mais ou menos bom.Eu estava quase em pânico e logo eu que costumo manter a calma em situações extremas.
Mas nesse caso EU é que tinha sido o agente causador do acidente.
No início ele não se mexia e logo pensei que ele havia quebrado a coluna, afinal desgraça pouca é bobagem.Mas logo em seguida, mesmo chorando, conseguiu levantar e se apoiar em três pernas.Por exclusão, o problema era então na única perna que ele não colocava no chão.
Eu tentava ligar na veterinária e não conseguia até que meu filho tentou e conseguiu.Ele estava bem mais calmo que a mãe.
Nossa super ultra top simpática e competente veterinária não estava na clinica mas nos mandou ir prá lá. Eu tenho tanto bicho aqui em casa e também distribuído pela família que uma simples ida à clínica é quase um chá das cinco.O Caveirinha parecia o Príncipe da Inglaterra. A clínica toda parou para mimá-lo enquanto a doutora não chegava.
Ela chegou, atendeu outro paciente que já estava esperando antes de nós e logo foi ver aquele bibelô fofo, brincalhão, escandaloso e que tem somente 5 meses e que atende pelo simpático nome de Caveira.
O diagnóstico foi fratura de fêmur. Ela só não sabia precisar exatamente em que altura do osso estava a fratura e de que tipo era, porque a região estava muito inchada.
De lá tivemos de ir para uma clínica que faz raios X. O coitadinho estava tão sentido e choroso que ela aplicou-lhe além de analgésico e anti inflamatório, um sedativo.Acho que ele vai dormir a noite toda.O fêmur quebrou bem no meio e encavalou.Amanhã ela vai sedá-lo outra vez e colocar o osso no lugar.Assim espero!
E eu estou péssima.Sei que não foi de propósito e que eu não o vi debaixo do carro...mas eu fiquei arrasada de vê-lo sofrer.Ela diz que ele chora mais porque é filhote, aí eu fico pior ainda.Agora ele dorme e só de vez em quando dá uma reclamadinha.

Enquanto isso a Priscilla, dos Cupcakes, me esperava para entregar os bolinhos.Cups estes que eu deveria ter pego ontem, mas tudo bem, porque ela é uma fofa e super compreensiva.Mas enfim, deu certo!
Voltei prá casa, acomodei o Caveira, tomei litros de água e um banho.Depois sentei-me na poltrona e não resisti, comi um maravilhoso e confortador Cupcake com massa branca e amêndoas, recheado com geléia de framboesa e coberto com brigadeiro e lascas de amêndoa. Obrigada, Pri!!!

2 comentários:

Borboletas nos Olhos disse...

Ai, isso é para corações fortes! Boas festas, querida. Bjs a todos que você ama.

Turmalina disse...

Obrigada, querida!!!
Te desejo um Feliz Natale muita festa por aí.
Bjossss