22.2.10

Acabo de ver as imagens das enchentes na Ilha da Madeira. São tão violentas quanto as que mataram diversas pessoas aqui no começo do ano em Angra e no ano passado em Santa Catarina. Muitos países se preparam para terremotos, tufões e incêndios. É preciso pensar na força das águas. Porque enchentes não são como uma tsunami.Nesses incidentes a natureza caminha por espaços e ruas que considera dela. Eu, como leiga, acredito que esteja na hora de um bom planejamento.

4 comentários:

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

A ganância do lucro levará a mais situações destas. É fundamental que os governos sigam rigorosos planos de Ordenamento do Território, sem ceder aos interesses de privados. Temoi que isso sóvenha a acontecer, quando matarem a galinha dos ovos de ouro do turismo.

Reflexos disse...

Pois é Tumalina, o Homem contraria a natureza para seu beneficio e depois ela quando pode não dá tréguas...
E no meio de tudo, os mais fracos são quem sofre.

ameixa seca disse...

Pois é, acontece em qualquer parte do Mundo. Ninguém está livre destas catástrofes!

Zoe disse...

por aqui anda tudo desolado com a tragédia na Madeira. eu queria perceber se era uma tragédia evitável e o que se pode fazer para a evitar, mas a exposição do sofrimento e da morte falam mais alto do que a verdadeira compreensão do problema. queria ouvir geógrafos a falar sobre soluções futuras. as pessoas esquecem-se que a natureza é vida, e tem vida e que é preciso respeitá-la e não maltratá-la, porque ela vinga-se.
beijinhos
Zoe