31.10.09

What a shame!
Este blog foi indicado, entre outras coisas, por sua atualização diária. Mas a pessoa que aqui escreve teve uma sexta feira digna de halloween.No final do dia eu estava tão cheia, tão chateada, tão tudo, que só encontrei alento nos trabalhos manuais. Sentei-me no sofá e fui até tarde no ponto cruz. Minha mãe comprou toalhas para as crianças do abrigo. As dos bebês não, mas as outras , das 14 crianças maiores, tinham espaço para bordar. Ela disse que eu fiquei louca(por causa da falta de tempo), mas decidi bordar o nome de cada uma nas toalhas.Quando fui buscá-las, minha mãe ainda tentou me convencer a bordar somente as iniciais.Mas teimosa que sou já terminei um nome e estou no meio do segundo.
Bem, voltando ao meu dia de cão.Depois de tudo o que eu escutei e tive de dizer, um episódio no finalzinho da tarde me tirou do prumo.Fui com o cara metade comprar pães e queijos para o feriado prolongado numa mercearia que costumo freqüentar.Estávamos pagando a conta quando a dona de lá, a Rita, disse:
- Ah...vocês eu tenho certeza que vão ajudar com uma sacolinha para as crianças da catequese.
Ela já estava com o papelzinho na mão, mas o cara metade respondeu que não, e porque já tínhamos as nossas crianças. Ela insistiu:
- É? E de onde?
- Do Centro Corsini.
Ela respondeu com uma cara de nojo:
- Ah...mas elas são filhas de prostitutas...As minhas não, são crianças da catequese!
Eu fiquei sem fala. O sangue do cara metade subiu-lhe, ele colocou o dedo em riste e disse:
- Vc está sendo preconceituosa.
Ela ainda continuou:
- É diferente... E ainda tentou dizer que as crianças da Igreja são isso, isso e aquilo.A situação foi só piorando e o preconceito aflorando no discurso. Quanto mais ela falava pior ficava.Ela deixou bem claro que as crianças com Aids são descartáveis.
O cara metade saiu esbravejando que ela era ignorante e preconceituosa e eu muda. Entrei no carro calada e em menos de um minuto eu estava em lágrimas. Acho que já contei aqui que minhas lágrimas escorrem sem controle, né? Depois eu chorei de verdade e acho que foi de raiva.Eu pensava naquelas crianças que tanto amo e na cara e nas palavras da Rita, e chorava.Foi horrível ver a forma como as pessoas repudiam crianças inocentes que elas nem conhecem.

4 comentários:

ameixa seca disse...

Há gente que não tem o mínimo respeito pela vida!! Eu não volatria lá!

Turmalina disse...

Ameixinha...como vc já bem me conhece, não volto mais lá, desde ontem :o)

Zoe disse...

ia dizer a mesma coisa: eu também não voltaria lá mais. que gentinha mais estúpida! mas, o seu cara metade respondeu-lhe á letra. é assim mesmo!

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Apenas uma palvar para essa madame: "Disgussing"!