28.9.09


O relacionamento humano é mesmo algo um tanto irracional e eu fico sempre um pouco desconfiada de certos arroubos. E assim muitas pessoas passam por nossas vidas e desaparecem da mesma forma que apareceram, como um passe de mágica. Apesar de desconfiada, sou boba que só. Crédula até o último fio de cabelo, demoro para perceber que as pessoas simplesmente desaparecem.Mas enfim, nem tem o que reclamar.Muito modestamente me considero excelente companhia, um tanto chata algumas vezes, mas na maioria uma companhia divertidíssima. Mesmo no meu mais profundo mal humor estou sorrindo, ou pelo menos, tentando.Se tem uma coisa que me deixa irritada é o tipo de pessoa que diz que te adora, mas que nunca liga, que nem ao menos envia um e-mail de uma linha só, do tipo: Oi, tudo bem? Bjos.A amizade ou amor necessariamente não precisa ser alimentado, mas que é bom um petisco de vez em quanto, isso é.A nossa vida já é tão corrida, consumida pela sociedade, que os encontros estão cada vez mais raros. Agradeço diariamente a Net por permitir que eu mantenha esse contato quase diário com as pessoas que me são queridas.Todas aquelas que conheço e tb as que mesmo sem conhecer já me fazem feliz. Obrigada à todos pela presença constante em minha vida :o)

6 comentários:

ameixa seca disse...

Passo muito tempo sem falar com amigos mas tenho uma grande amizade por eles. Há relações que são assim... só precisam existir :)

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Porque sempre tive uma vida de andarilho, fui semeando amizades um pouco por todo o lado. O mais gratificante é que sei que posso estar meses sem ver alguns mas, no momento certo, eles estão lá. E eu também

Turmalina disse...

Ameixinha e Carlos: concordo plenamente que a amizade é atemporal e que o sentimento verdadeiro precisa somente existir livre de formas e conceitos. E este sentimento sempre dá um jeito de se fazer presente. Tenho amigos que sei que estão lá, mas o que me motivou a escrever o post são exatamente as pessoas que não tenho certeza se estão realmente lá. E eu sei que se não estão lá, eu não deveria me aborrecer...mas ainda tenho muito o que aprender :o)

Luci disse...

Santa Net! É tão confortante saber que sempre que passo aqui encontro vc, Carlux, isso até me lembrou um versinho, será que era o Alvares de Azevedo? "seus olhos dão alento aos meus dias aziagos".... rs
bjs

Turmalina disse...

Lulu: São seus olhos...rs...Saudades!!!

Layla disse...

Graças a Deus, a internet, apesar de nos prestar tantos desserviços, encurtou as distâncias outrora intransponíveis... Além disso, graças às maravilhas da web, podemos ver brotar amigos, podemos cultivá-los, sentir afeto e ternura, sem nunca ter olhado nos olhos. Não que eu dispense o olhar, é claro! Mas é muito bom ler as palavras dos amigos por aqui e não me sentir tão só à uma da manhã...rs.
Beijo!
Salaam
Layla