1.9.09

O excesso de trabalho burocrático leva minha criatividade quase à zero.É o grande mal das pessoas criativas, que de constantes já não tem muito.
Por dez dias agora estarei sobrecarregada. Além do trabalho normal, dos roteiros, das filmagens e dos encontros com os amigos, ainda terei a casa toda sobre minha guarda uma vez que o cara metade acabou de embrenhar-se novamente pela floresta amazônica. E meu filho está em semana de provas e aos 13 anos esse não é bem o seu forte.
Ontem ficamos até meia noite revisando a história: Revolução Industrial e Francesa.Fomos das colonias inglesas, independência das 13 colônias da América do Norte até a queda da Bastilha e decapitação de Luís XVI. Mas honestamente é um assunto que gosto.
Amanhã ele terá prova de Ciências que na verdade é Biologia. E dessa parte eu ainda entendo.Poucos sabem que quando eu cursava Comunicação Social, cursei um ano da faculdade de biologia à noite. Aliás acho que circulei por todas as áreas humanas e biológicas que podia, até instrumentação cirúrgica eu fiz. Só não fiz veterinária porque a faculdade mais próxima era muito longe. Ainda bem que meu filho vai bem em matemática , porque definitivamente nessa área ele não pode contar com a minha ajuda.
Voltando ao início do post, ficarei um período menos criativa, mas mesmo assim estarei por aqui, nem que seja para falar de blá blá blás :o)

2 comentários:

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

O objectivo da burocracia é recisamente tirar-nos tempo para pensar. Por isso virei free-lancer!

Turmalina disse...

Carlos: espero um dia fazer o mesmo...e em breve :o)