16.8.09


Aproveitei a insônia da noite passada para assistir O Leitor.
Mas foi aí que perdi o sono...o filme me deixou entre o certo e o errado, a culpa e a redenção, o amor e a moralidade, a culpa e a vontade, a lembrança e o esquecimento, o desejo e a responsabilidade, o crime e o castigo e entre o menino e o homem. As reflexões eram tantas que aí que demorei para pegar no sono mesmo. Cresci escutando os horrores do holocausto, que eu acredito que tenha sido o que de pior aconteceu ao mundo "civilizado", até os dias de hoje. Mas o filme aborda um outro aspecto, a profundidade da alma humana e traduz maravilhosamente bem aquele segredo carregado de sentimento que não deixa o ser viver direito. Isso cabe à todos os personagens envolvidos na estória.
Na maioria das vezes o que vemos é uma mulher sendo atormentada por segredos ou sentimentos. Neste caso não, é um homem, um menino. O filme mostra que em situações adversas assim, todos carregam um segredo como marca.O livro que deu origem ao filme deve ser sensacional. Acabou de entrar na minha lista de futuras leituras.

Infelizmente seus produtores, Anthony Minghella e Sydney Pollack, não puderam ver o filme pronto pq morreram no decorrer das filmagens (2008). Pollack deixou uma lista de obras que gosto muito como: Entre Dois Amores, Sabrina , A Intérprete e o Paciente Inglês, que ele dirigiu em parceria com Minghella.Aliás trabalharam juntos também em O Talentoso Ripley e Cold Mountain.
Voltando Ao Leitor, Nicole Kidman era a primeira escolha de Minguella para interpretar Hanna, cuja interpretação, no final, ficou à cargo de Kate Winslet (segunda foto).Ela fez um bom trabalho, mas não melhor do que em Foi apenas um sonho (Revolutionary Road, 2008).É mais um filme (primeira foto) baseado em livro, escrito por Richard Yates em 1961.Ela dá um show à parte!
Bem, o que eu queria dizer mesmo é que eu gostei muito de O Leitor e que ainda não consegui ter uma opinião definitiva sobre o tema desenvolvido pelo autor. Acho que basicamente o que dá para concluir é que o amor, querendo ou não, está muito acima do certo ou errado :o)

2 comentários:

ameixa seca disse...

Ainda não consegui ver esse filme mas já li e ouvi dizer que é muito bom :) Quando os filmes nos deixam a pensar, é sinal que são muito bons :)

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Achei o filme fabuloso! E a interpretação de Kate Winslet é fenomenal. Bem mereceu o Óscar.