5.4.09

Andei recebendo e-mails sobre os malefícios do Aspartame.
O que eu posso escrever diz respeito somente à minha experiência pessoal.
Em 1983 seu uso foi liberado pela FDA, para o uso em refrigerantes.Anos depois chegou ao Brasil, em agosto de 1988, com o nome de Diet Coke e se tornou presença constante em casa. Minha mãe não tinha aquela preocupação "natureba" que outras mães tinham, mas por outro lado, vivia de regime e a novidade veio à calhar.
Nesta época eu já tinha 21 anos, apresentava alguns problemas hormonais, mas estava tudo meio que controlado.E substituí todo o refrigerante por aqueles que continham aspartame na fórmula.E assim foi com o açucar, com as gelatinas, pudins e outros doces.
E minha luta contra a disfunção hormonal parecia só aumentar, assim como meu peso.E quanto mais eu engordava, mas eu consumia aspartame.
Até que em 93 meu sistema hormonal entrou em colapso, eu tinha hemorragias terríveis, fazia curetagens tanto medicamentosas como cirúrgicas. E coincidência ou não, toda vez que eu entrava em dieta, as hemorragias ficaram fora de controle. Os médicos, após tentarem de tudo, concluíram que era psicológico, ou psicossomático. Em 95 foi diagnosticado um pré câncer, que não deu em nada.Me entupiram novamente de remédios, por mais uns bons anos, quase 8. Período esse em que eu só engordada e os médicos diziam que era melhor ficar gorda do que ter um câncer. Eu tive que concordar! Afinal sou louca, mas não suicida...
E a tal hemorragia insistia e o médico não queria retirar meu útero pq ele é absolutamente saudável. Até que no final do ano passado, numa conversa com uma pessoa que eu mal conhecia, descobri que muitas mulheres reclamavam de hemorragia quando ingeriam muito aspartame.
Pelo sim e pelo não, no mesmo dia abandonei o consumo da substância.E não foi fácil pq o adoçante já fazia parte da minha vida.Isso foi em dezembro do ano passado e de lá prá cá as hemorragias diminuíram escandalosamente à ponto de quase desaparecerem.
É claro que o aspartame não é a fonte dos meus problemas, mas eu diria que ele amplifica os sintomas.Isto não tem embasamento científico algum e é baseado somente na minha experiência pessoal.Mas acho válido compartilhar esta informação.Pode ser que alguém mais tenha sintomas não diagnosticados facilmente.Não custa nada tentar a retirada do aspartame por um período :o)

5 comentários:

Giane disse...

Oi, Turmalina!

Uma colega enfermeira, disse-me que quem bem soubesse evitava adoçantes a todo custo. Ou consumia açúcar ou consumia o que tivesse que consumir in natura.
Segundo ela, adoçantes nunca foram tão bons companheiros dos regimes restritivos devido ao inúmeros efeitos colaterais pouco divulgados...

Giane disse...

Ah e sobre o "Meme" as mentiras que teria classificado como suas seriam as de número 3,5 e 9.

"Bão" errei uma, né? Em compensação, você acertou todas as que coloquei á meu respeito!

Agradeço muito ter respondido o meme e perdoe o envio de resposta tão tardia - é que ando numa correria...

Beijos mil, Turmalina!!!

luzdeluma disse...

A Denise Arcoverde começou uma campanha na internet e até montou um blogue para falar sobre este assunto. Também recebi este e-mail, mostrei pra todo mundo em casa e não levaram à sério. Eu tenho filho enteado que é diabético que nao consome açúcar e entre os adoçantes é o que nao deixa resíduo, foi indicado pelo médico. Na minha gravidez fiz uso continuo de aspartame e de nada afetou meu filho, que até os 10 anos tudo era adoçado com aspartame. Não tenho problemas de saúde, mas faço consumo moderado. Prefiro alimentos naturais sem adoçar ou salgar e a única coisa que percebo quando uso demais adoçante, é um certo tipo de sonolencia e irritação. Apesar de que, você falando em hemorragia, tive uma hemorragia bem forte na hora do parte, quase incontrolável que o médico não soube afirmar a causa, somente suposição, já que a gravidez foi tranquila. Mas sabe, devo usar uns 3 ou 4 pacotinhos de adoçante por dia. Essa quantidade nao deve fazer mal. Boa semana! Beijus

*Clau disse...

Oi Cacau!

Andei pensando nessa sua postagem. Eu sou viciada em coca light / zero, tomo litros por dia. Nunca tive problemas com hemorregias mas houve uma época em que suspendi o refrigerante e percebi que fiquei menos estufada (estofada hehehe).

Entretanto, me ocorreu um pensamento... SE a coca cola é preta e a urina tem cor entre cristalino e ambar, onde fica a coisa preta????

Beijocas e boa Páscoa, com muitos coelhinhos e chocolates

1/4 de Fada disse...

Interessante, essa reflexão. Também não tenho uma boa experiência com o aspartame, mas relacionada com enxaquecas. sempre sofri muito com enxaqueca e houve uma altura, há uns cinco anos em que tinha quase duas vezes por semana. Coincidência ou não, abamdonei o aspartame e elas tornaram-se muito menos frequentes... E vá lá perguntar-me porque é que tomava adoçante, porque sou magra até mais não...