22.2.09

Não tive tempo, ainda, de terminar meu primeiro lenço de seda...mas falta pouco...
Ontem o dia foi agitado por aqui!!! Meninos prá cima e prá baixo...o mais dificíl é ter a casa cheia e mesmo assim se sentir sozinha.
Na sexta à tarde saí com a minha mãe e ela me falou coisas que me balançaram.Disse que qdo ela morrer eu vou sentir muita falta, principalmente do compartilhar que ela tem comigo, e que ela tinha com minha tia.Minha avó morreu quando eu ainda estava na barriga da minha mãe e à partir daí as duas sempre compartilharam tantos os bons qto os maus bocados.E elas passaram por poucas e boas... Confesso que compartilho com minha mãe os bons, mas a poupo de boa parte dos ruins momentos.
Eu tenho um marido muito bom, segundo minha própria mãe, mas também não posso dizer que é um exemplo de compartilhamento. E eu não sou mulher de ficar pedindo para ser ouvida.Não é orgulho, não, é temperamento.Eu sou aquela pessoa iludida que acha que se a pessoa me ama, ela quer saber de mim...e isso inclui tudo o que eu sinto.E isso não existe, pelo menos na minha vida, não! Normalmente eu vou bem, mas tem dias em que essa falta aumenta, aí não adianta dizer que me ama e etc.
Detesto domingos...humpf...

P.S. Não se preocupem, isso passa :o)

Um comentário:

Giane disse...

Oi, Turmalina!

Tudo bem eu também sou uma pessoa iludida e pelos mesmos motivos...aff...
E encontrar alguém que nos ouça e mais ainda, compreenda é um sonho beeeeeeem utópico mesmo.
"Bão", ainda bem que isso passa.

Beijos mil e bom domingo!!!