30.9.07


Fazer cinema alternativo foi a melhor coisa que me aconteceu nos últimos tempos. Em meados deste ano recebi uma proposta para me profissionalizar, mas eu teria de trabalhar em Sampa.Achei um passo largo demais, afinal já não sou mais sozinha.E não me arrependo...também pq o tipo de cinema que realizo aqui me satisfaz plenamente.
Ontem fomos filmar umas cenas num mercado. As pessoas param prá assistir e respeitam o silêncio do "estúdio". No final o dono do mercado nos ofereceu um cafezinho.Na verdade era uma mesa enorme com café e todos os quitutes que ele prepara na própria padaria.É uma gentileza que não encontramos à toda hora.Neste filme, especificamente, estamos trabalhando com uma equipe pequena. Têm sido uma ótima experiência. Parece que tudo flui melhor.A produção dá um pouquinho mais de trabalho, mas a interação é perfeita.Até o final de outubro temos mais 4 dias de filmagens. Acredito que em dezembro já possamos fazer o lançamento.Como é que eu não descobri o cinema antes? Na verdade acho que foi uma questão de oportunidade. Ela não apareceu antes...
Na sexta feira saí para almoçar com a minha mãe.Ela adora!!! Pois é qdo podemos conversar sobre tudo.Eu estava meio calada, contemplando o local prá lá de bucólico qdo ela me diz:
- Vc está pensando se fez as escolhas certas , não é?
É impressionante como ela me conhece...Aí ela completou:
- Fique tranqüila. Vc fez boas escolhas. E vc não tem como saber se elas são certas ou não até experimentá-las, não é?
Pois é....eu sorri e depois voltamos à falar sobre futilidades.

Um comentário:

luma disse...

Você precisa comprar "O Globo" de Domingo ou então. acessar pela net. Tem uma reportagem enooooooorme sofre Paulínia. Nõé aí que está ou estou errada? Beijus