6.6.07

Prazer...nossa...vcs sabem o que é sentir um prazer enorme ao ler determinadas coisas?
Um prazer mental e emocional sem precedentes. Eu fico pensando se as pessoas, as outras, são assim tb. Decididamente mais do que ler, pensar, sentir prazer, eu vibro! Vibro no sentido mais literal da palavra. Quando o que leio me aquece a alma e o coração eu só posso vibrar amor e é assim que me sinto agora: vibrando muito amor.
Os últimos dias aqui não foram fáceis, energéticamente falando, estavam carregados.Muito trabalho profissional, muito sofrimento alheio, muito trabalho emocional, mais trabalho profissional, muita dor alheia, muito colo doado, muitos enfrentamentos e principalmente muito coração apertado.
Putz...falando em apertado, alguém aí já colocou aquela tortura de mapeamento que é colocada no braço para medir a pressão arterial à cada 15 minutos.Pois é, o médico incluiu isso nos meus exames de rotina depois de 2 anos fugindo deste tipo de comprometimento. Não que eu precise, mas ele diz que é importante este tipo de exame preventivo. Sei....é porque não é o braço dele que fica 24 horas sendo esmagado sem dó!!!Mas tudo bem , já se passaram mais de doze horas...e o meu humor agora à noite está inabalável...devido à uma série, extensa série, de boas notícias.Parece que a semana ruim está chegando ao fim, embora estejamos no meio. Amanhã, depois de uma noite meia boca com este troço no braço...vou poder voltar prá cama depois de me livrar deste aparelhinho às 9:30h e assim ficar até tarde, afinal os meninos sairão prá pescar cedinho e nem café eu terei de fazer. Vou é fazer um cházinho e me aninhar nas cobertas.
E como tudo que é ótimo dura muito pouco, na sexta trabalho de novo...aliás será o dia oficial da mudança lá do escritório.Vamos subir na vida...hehehe...do térreo para o décimo sexto andar.E eu que detesto elevadores...aliás passei à detestar depois de ficar presa em um, com um bando de desesperados, enquanto a luz piscava, a força oscilava e o bicho dava tranquinhos. E uma perua gritava: Nós vamos morrer, nós vamos morrer... Era verão e com o corte de energia , aquele cubículo parecia uma saleta do inferno. Até que a esperta aqui conseguiu abrir as portas do elevador e dar liberdade à seis condenados. Inesquecíveis tb foram os dezessete andares de escada descidos quase que no escuro.
Mas isto é passado...hoje eu só quero amar, só quero amar, só que amar...rs...
Uma excelente noite quentinha de sono, com sonhos bem quentinhos também...smack...

2 comentários:

Luci do 71 disse...

Hello amiga, nossa, quanto tempo... ainda com milhões de emails e etc mas to de volta!
take care!
bjs iluminados!

Luci do 71 disse...

pois é, minha orelha queimou. hohoho.... então experimentastes cachaças variadas? hummm adoro uma cachacinha chamada Boazinha, é fraquinha fraquinha sempre tomo lá no Rei do Joelho.
precisamos por o papo em dia mesmo... darei sinais de fumaça ao longo da semana, bjoks