25.5.07

Eu queria fazer um post sobre o que "algumas" mulheres mais detestam tipo: computador dando pau sem motivo aparente, programa que não roda, shopping center, atrasos, blá blá blá, falar e não obter resposta, pessoas fúteis, falta de amor...mas aí a coisa ia se complicar e eu desisti!
O frio tá de rachar, minha rinite está atacada por conta das coisas que estou encaixotando lá no escritório, e logo cedo já caí de boca num generoso pedaço de bolo de chocolate.Este meu estado me remete tanto à "Mulheres à beira de um ataque de nervos"...
E prá completar, ainda tenho consulta de rotina com o cardiologista, aquela que eles pedem para fazermos à cada seis meses, na qual só aparecemos uma vez por ano e olhe lá! Sabem o que é tirar a blusa, mesmo com aquecedor, neste frio???Só por uma boa causa e olha que tem de ser muuuuiiito boa, o que não é o caso.
Eu que morro de calor e durmo normalmente com os pés para fora do lençol, tive de me render esta noite às famosas meias de lã. Não, não era uma meia, era um meião e daqueles multi coloridos.Isto me fez lembrar uma ocasião, qdo eu era bem adolescente, que um amigo foi me buscar para ir ao cinema.Desde aquela época eu já era teimosa, um osso duro de roer.Era na época que se usavam meias de lã ou polainas por cima da calça jeans bem justa, de preferência Fiorucci. Eu abri a porta, ele me deu uma olhada de cima à baixo, parou nos meus tornozelos e disse:
- Vc não vai sair assim, vai???
- Claro que vou... respondi.
- Comigo não!( Ele tb era genioso)
- Ah...então você fica.
Fechei a porta e chamei o elevador.Ele entrou no elevador comigo.
- Pera lá, vamos conversar então...
- Não tem conversa, eu vou e vc fica.
- Não radicaliza, vai! Custa você trocar de meia?
O elevador já estava quase no térreo.
- Custa e eu não vou trocar, eu troco é a companhia.
- Pôxa, aí é sacanagem... mas elas tinham que ser coloridas?
Saí andando pela rua e ele atrás.
- Ei, ei aonde vc vai?
- Ao cinema, oras...
- Então, peraí que eu tb vou !!!
Ele foi comigo e não disse mais nada sobre as meias.Eu achei que depois dessa ele nunca mais fosse me convidar para ir nem até a esquina. Que nada! Ele foi a pessoa que mais foi ao cinema comigo. Pensando bem, ele ficaria feliz em saber que hoje eu faço cinema.

3 comentários:

Luci do 71 disse...

C., suas histórias fazem meu dia melhor! Me emocionei!


saudades!

erica disse...

passei por aqui p dizer q ainda estou viva... nao fui abduzida e nem fiquei milionária...rsrsrs

tenho tocado meus projetos de vida à ferro e fogo, daí já viu, né?!?!

volto aqui pra me atualizar sobre vc.

o mundo blog já está me fazendo muita falta.

bjo especial
;*~~

Claudia * disse...

Muito divertida a estória, e vc, sempre bem voluntariosa, como não podia deixar de ser...