9.12.05

Hahaha...hoje às 7:50h eu dizia que estava inteirinha!
Preciso rever meu discurso: agora às 22:40h estou acabada!!!
E mesmo cansada e correndo como uma doida já estou na página 43 do livro da Fal que chegou pelo correio esta tarde: o Crônica de Quase Amor!
Adoro a forma como esta mulher escreve, parece uma amiga de infância compartilhando os momentos da sua vida...
Falando em amigas, neste Natal reencontrarei duas delas, a Paula e a Ana. Estou super feliz!!!
Tão feliz que nem mesmo os problemas do meu filho na escola estão me aborrecendo, já consigo rir da situação.Vejam só o que o menino que chama meu filho de negão e outros tais na escola escreveu no seu trabalho sobre a colonização do Brasil. O objetivo era criar uma situação fictícia aonde eles fariam parte da história:
" Comprei cem escravos para me ajudarem na exploração da mina, mas os escravos eram folgados, não faziam nada.
Aí eu fiquei nervoso e comecei a bater neles. Daí “vapt-vupt” já estavam trabalhando!
No fim da exploração, vendi os escravos e fiquei rico!"
Achei o texto tão elucidativo, mas tão elucidativo que fiquei até com pena do garoto...
Eu juro que estou tentando colocar em prática a máxima franciscana: É perdoando que se é perdoado!!!
Mas como é mesmo aquela história da Lei Afonso Arinos???
Amados leitores, tenham uma deliciosa noite de sono e durmam como uma pedra,linda e brilhante como Turmalina!!!

4 comentários:

Layla disse...

Oi minha querida... Estou aqui tentando elaborar um blog novo, espero que logo eu possa voltar a me comunicar novamente... Por enquanto, passei para deixar umas flores na janela... Muitas saudades!
Salaam
Layla

Mani disse...

Querida, o garoto tem sérios problemas, deve ter uma família bem disfuncional , coitado. Mas é papel da escola discutir isso e ensinar que racismo é CRIME!

Dai disse...

concordo com a mani, Turmalina, esse tipo de pensamento não desabrocha assim, do nada. A família deve responder por isso. Beijos minha pedra linda e luminosa. Tenha uma boa noite também.

Luci do 71 disse...

Tur, a massa caseira do Romano´s é feita diariamente, coisa de louco né mesm?
minha Çogrinha (com Ç mesmo) tb faz massa e mem manda com frequência, então dei uma sumida de lá, mas aquele lugar me traz tantas recordações boas!
Ótimo domingão pra vcs aí!