3.1.16

Acabei de assistir 50 tons de cinza.
Gostei do filme! É simples, mas bem feitinho.
E Dakota Johnson nos mostra, com propriedade, que o papel caiu como uma luva para ela.
A delicadeza da cena da primeira vez de Anastasia me impressionou.
Só não entendi uma coisa: por que muitas mulheres sairam do cinema suspirando???
E li muitas escreverem nas redes sociais como gostariam de encontrar um Mr. Grey.
Sim, ele é mesmo envolvente e sedutor, mas super inseguro, cheio de traumas e fantasmas.
Que papo é esse de só um tapinha não dói? Depende do contexto, minha gente...e no caso dele não era nada legal.É o tipo de pessoa que não quer mudar.É inflexível, intransigente.Seu prazer não envolve somente o físico, vai muito além.
As mulheres levaram anos para aprender a dizer o que querem e principalmente o que não querem para entrarem em relacionamentos assim.
Toda mulher deveria querer sim a liberdade de ir e vir, trocas de carinho, atenção, tocar e ser tocada.
Tá certo que tem quem goste de um sexo mais agressivo, eu respeito e aceito dentro de uma relação saudável.Concordo até com a troca de mordidinhas carinhosas!
Mas, ao meu ver, se encontrarem um "maravilhoso" Mr.Grey pela frente, corram, de preferência em sentido contrário.
A cena abaixo resume bem o filme:

3 comentários:

*Clau disse...

Concordo 100% com o que disse. Esse Mr Grey é bem cinza mesmo, cheio de tramas puramente egoístas. Acho que o prazer pode e deve ser cheio de cores.

Beijos

Turmalina disse...

Clau, amada...
Apesar de parecermos tão diferentes, acabamos sempre chegando no mesmo lugar.Acho que é um dos motivos de tantos anos de amizade.Minha visão de prazer é assim mesmo, uma explosão de cores!!!
Praticamente um arco íris acabando num céu de estrelas.
Beijos e saudades

*Clau disse...

Adorei a sua (nossa) visão...