19.8.12

Praças de verão.......e de todos os tempos!

O Carlos lançou o desafio para escrevermos algumas linhas sobre uma praça que significasse algo para nós.Me perdi entre tantas opções e acabei descobrindo que adoro praças.Como não consegui escolher uma  única e nem tampouco escrever algumas poucas linhas, resolvi trazer o tema prá cá.
Quando eu morava na capital as praças eram um pouco distantes de casa, a mais próxima ficava à uns 10 quarteirões, na época era chamada de Praça Buenos Aires, hoje chamam de Parque. Era o que existia de mais próximo de natureza que eu tinha.Adolescente, eu gostava de passear por lá e sentar-me embaixo de suas árvores.Era meio que um oásis.



Fui crescendo e passei a reparar mais nas praças, principalmente no interior e em pequenas cidades praianas. Gostava de me sentar em seus bancos e ficar observando as pessoas passarem.Assim conhece-se um pouco dos costumes locais.
De tantas praças há uma que está mais fresca em minha memória, é outra praça que na verdade é como um parque e é conhecida pelo nome de  Jardim Botto Machado.  Lá passei horas mais que agradáveis.Fazia calor e tomei , em companhia de uma amiga de infância e nossos filhos, o melhor chá gelado do planeta.Ficamos até a noite chegar, tanto que me assustei quando olhei as horas.


Uma outra praça, por onde passei somente de carro, me serviu de referência para todo o período que passei em Lisboa.Para não me perder, sempre que eu tinha de voltar dirigindo para o hotel, voltava primeiro para a Praça Marquês de Pombal.Com certeza haveria caminhos mais curtos e até mais fáceis, mas eu preferia seguir sempre a mesma referência.E deu certo!


Bem, não foram poucas linhas e se eu continuar, este post não vai ter fim. Por enquanto é só! Aproveitem o restante do domingo e quem sabe possam passar o final de tarde numa praça próxima de vocês.

2 comentários:

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Adorei esta exibição de praças, Turmalina, mas o desafio não era esse :-)
O objectivo é que me envie uma foto por mail, com uma praça. Pode identificá-la, mas eu não divugarei.
O desafio é que os leitores venham aqui aos seu blog,no dia seguinte à publicação no On the rocks, para saberem de que praça se trata.
Fico a aguardar então o envio, está?
Quaisquer dúvidas leia outra vez o post, ou pergunte-me através do e-mail que lá deixei indicado.
Também tem acesso ao post com o "regulamento" se clicar na foto que está na coluna direita do On the rocks.
Beijinho

Turmalina disse...

Carlos...isso que dá ler rapidamente um texto, pular pedaços e tirar conclusões.A parte do e-mail com a fotografia e umas poucas frases eu peguei.Só pulei algumas etapas, que mudam praticamente todo o objetivo.
Mas estou consertando isso já!
Beijos