20.7.10

Falta-me um pouco de fôlego para escrever.Não sou de me deixar derrubar e nem mesmo abater, mas sou de silêncios. Eu tinha uma tia com a qual me correspondia por cartas.E quando eu ficava um longo tempo sem escrever ela sabia que era porque eu estava tentando remover algumas pedras que iam aparecendo pelo caminho.Logo volto a escrever, denunciar, reclamar e rascunhar sentimentos mais profundos.É que algumas pedras estão dando um pouco mais de trabalho. E mais uma vez é um caminho que tenho que percorrer sozinha.
Enquanto isso fiquemos na superfície. E de preferência que ela seja espelhada...

Imagem: auto retrato de Escher

6 comentários:

Layla disse...

Essas pedras aí que estão atravancando seu caminho, elas passarão; você, passarinho! (É bom não discordar do Mário Quintana, ele costuma ter razão sempre).
Um beijo grande e torço sempre por ti.
Salaam,
Layla.

MagyMay disse...

Os silêncios são também uma das melhores formas de comunicar... inclusivé, connosco.
Sou tão tagarela, quanto de silêncios.

Agradecida pela visita.
Eu vou voltar aqui

*Claudinha disse...

Sempre fui mais dada a ouvir do que falar, uns dizem ser uma atitude sábia, outros consequencia de travamento emocional. Eu nunca dei muita atenção a esses comentários, uma vez que é coisa minha e somente a mim compete decidir falar ou não.
Quando mais problemas aparecem mais me calo, muito mais por estar refletindo sobre o assunto mas também por não querer aborrecer ninguem com meus problemas.
Até pode parecer agoísmo para uns, mas como eu disse, é meu modo de agir e assim fico mais confortável em tomar minhas decisões e atitudes.
Sei bem que saberá remover os obstáculos de forma sábia e se precisar de algo, estou e estarei sempre à disposição.
Beijo carinhoso
*Clau

Turmalina disse...

Layla...logo passarinharão.
Salaam :o)
Magy...acho que meu silêncio anda falando bem mais que as minhas palavras, embora eu achasse que não..r.s...obrigada e volte mesmo :o)
Clau...estou digerindo...e logo tudo estará em ordem, ou desordem, outra vez.Agora ia bem um colo, um silêncio e um café.Tudo bem...pode ser só o silêncio e o café :o)

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Por vezes também tenho "brancas" que me deixam sem vontade de escrever, mas depois passa...

Layla disse...

Só para constar: eu também amava muito o The Cure... aliás, ainda amo! Que boas lembranças!!! :D