3.7.09

Eu escrevi outro dia sobre a minha tendência humanitária e coisa e tal.Mas o pluralismo da vida em que vivo me leva muitas vezes à estar do lado oposto da minha vocação. Aliás, quem manda ter muitas vocações? Na empresa tenho dois diretores viajando e pela primeira vez o posto ficou à cargo da minha pessoa.E eu não tô gostando nada.Essa coisa de tomar decisões pelos outros não é nada confortável.Perfeccionista que sou tenho medo de fazer algo errado, embora tenham me dito que eu teria liberdade até para errar.Estou tendo contato com áreas que nunca foram a minha praia.E se tem uma coisa que não suporto é ter de assinar a demissão de alguém.E olha que a minha função é só assinar o papel, sem contato algum com a pessoa que está sendo demitida.Já a gerente do departamento pessoal faz isso sem pensar duas vezes e argumenta que se a pessoa está sendo demitida é porque ela não serve para o cargo. Eu até concordo que a empresa não pode manter em seu quadro de funcionários pessoas que não desempenham as funcões para as quais foram contratadas.Mas que é chato, é. Ainda bem que hoje é sexta feira e que na semana que vem trabalhamos somente até quarta feira porque na quinta é feriado.E na outra semana tudo volta ao normal :o)

3 comentários:

Clau* disse...

Infelizmente nessas horas também devemos ser pluralistas em nossos sentimentos, nos despirmos de nosso véu humanitário e vestir a dura e fria armadura de patroa.

Pense que pode ser para o bem estar de todos os outros que ficam... talvez aí possa haver algum sentido nisso tudo.

Renata disse...

Atitudes como essa nos incomodam mas fazem parte do nosso crescimento profissional e emocional. No começo ninguém gosta. Mas com o tempo, todo mundo acostuma.

Beijo.

Ana disse...

Bom saber que voce nao mudou nada! No final das contas somos assim , emotivas....