3.7.07

Momento totalmente subconsciente
Que eu fico manhosa e mais carente qdo estou doentinha todo mundo já sabe, mas acordar com este trecho da música do Chico ecoando na cabeça, depois de uma noite muito mal dormida, ninguém merece:

"(...)Agora era fatal
Que o faz-de-conta terminasse assim
Pra lá desse quintal
Era uma noite que não tem mais fim
Pois você sumiu no meu mundo
Sem me avisar
E agora eu era um louco a perguntar
O que é que a vida vai fazer de mim..."

Tem coisas que a gente não explica! Ainda bem...rs...
Diante do meu quadro, hoje nem vou trabalhar.Eu detesto não trabalhar qdo não estou bem...se não é prá lavorar que seja prá aproveitar a vida, não é?
Aliás, desde criança que eu não gosto de ficar de "molho" na cama.Minha mãe ficava maluca comigo.Até mais ou menos uns trinta e poucos anos eu insistia e não me entregava.Mesmo morrendo de dor, gripe ou seja lá o que fosse, eu ia em frente, trabalhava, ia ao mercado, dava conta de tudo e todos.De uns anos prá cá tenho me obrigado à umas pausas forçadas, afinal qdo o corpo dá um alerta de que não está bem, temos de respeitá-lo, não é?...mas eu já disse que não suporto fazer repouso, né? :o)

2 comentários:

érica disse...

qdo o corpo clama, só um bom e revigorante repouso pra dar conta...
se cuida.
bjinho carinhoso p vc

Luci do 71 disse...

Oi Sis, espero que esteja melhor da gripe!
quanto ao dia 14,presença confirmadíssima!!!!
beijos aspirinados