18.2.07

Roletando pelos blogs li num deles a palavras Perdigoto e logo me lembrei de um pequeno probleminha que tive numa escola do meu filho. Ele tinha 7 anos e chegou em casa com um bilhete desse tamanho pedindo o meu comparecimento na diretoria da escola no dia seguinte.
E lá fui eu... Depois de uns 15 minutos de conversa a diretora nos fala algo que quase me leva ao riso, mas eu me contive. O diálogo foi mais ou menos assim:
- O seu filho ontem ofendeu muito a auxiliar de classe. Eu não sei nem o que fazer.
- Mas o que foi que ele disse à ela?
- Que ele não gosta que ela cuspa na cara dele enquanto fala...
Eu juro que tive vontade de perguntar:
- E ela cospe? Mas por educação e já sabendo de antemão que ela cospe sim, isto me foi confirmado por ele na noite anterior, resolvi só escutar o blá...blá...blá... No final me comprometi à pedir à ele que não se expressasse assim de forma tão direta quando ela perdigotasse outra vez.

Perdigotos: Gotículas minúsculas de saliva que são expulsas durante a fala de uma pessoa. Os movimentos musculares labiais criam uma pressão interna bucal, fazendo com que o líquido salivar existente nessa cavidade seja propelido com extrema velocidade, dissipando-se no ambiente. É uma fonte inesgotável de propagação de moléstias. (Fonte: Wikipédia)

Um comentário:

Mirabel disse...

You write very well.