21.1.06

Notícias do front caseiro:
Depois de uma boa noite de descanso e alguns antitérmicos e analgésicos meu lindinho acorda sem febre.Tá resfriadao pacas, mas sem febre!!!
Já o cara metade está morrendo de dor de ouvido...mas nada que umas gotinhas e um final de semana de molho não resolvam. Everything is under control!

Mudando de pato prá ganso e de ganso prá cisne:

Lendo estas palavras de Quintana não tem como não me lembrar da forma como minha amiga Sabrina escreve:

Os poemas

Os poemas são pássaros que chegam
não se sabe de onde
e pousam no livro que lês.
Quando fechas o livro,
eles alçam vôo como de um alçapão.
Eles não têm pouso nem porto
alimentam-se um instante
em cada par de mão se partem.
E olhas, então, essas tuas mãos vazias,
no maravilhoso espanto de saberes
que o alimento deles já estava em ti...

Fonte: QUINTANA, Mário. Esconderijos do tempo. Porto Alegre: L&PM,1980.

2 comentários:

Dai disse...

sim, só poesia para acalmar mesmo. melhoras aos lindinhos!

Layla disse...

Querida, sabe o que é a maior fonte de cura em uma família? Não são simplesmente os remedinhos, mas a mão manterna, amorosa, que os administra... E isso eu sei que na sua casa tem de sobra! Um beijo a todos vocês!
Salaam
Layla